Sempre à mão, o tereré, bebida preferida do sul-mato-grossense, é fácil de preparar e todos sabemos os ingredientes na ponta da língua: gelo, erva, bomba e..copo? Cuia? Guampa? Todas as alternativas anteriores estão corretas! Mas, tradicionalmente, o recipiente usado para servir o tereré é a guampa, e hoje a gente quer debater, afinal, como é feita a guampa?

O autêntico tereré de verdade é na guampa

Por todo o charme que a tradição traz, o uso da guampa proporciona uma ótima experiência a quem aprecia o tereré. Produzidas em diversos tamanhos, com um belo acabamento externo brilhante, adornadas ou não com couro ou metal, a guampa é vaso rústico feito de chifre de boi.

Para chegar na forma da guampa como a conhecemos, o chifre de boi é lavado muitas vezes até que esteja pronto para o uso, depois cortado e lixado para, enfim, ser revestido com couro e finalizado com verniz e ganhar aquela aparência que brilha aos nossos olhos.

É preciso que a guampa esteja bem vedada para usá-la e, por isso, no seu fundo é colada uma madeira para garantir que a água não vaze. Em um primeiro uso, o ideal ainda é inserir a água e deixar a madeira ceder e se fixar.

O mais legal é que a guampa pode ainda ter adereços com figuras dos símbolos da família, iniciais de nome, escudo do seu time ou pedras preciosas, por exemplo.

A gente, que ama o tereré, adora tomar o verdinho em uma guampa bem guapa, né?! Mas por aqui usa-se, também, um copo de alumínio ou vidro ou até de plástico mesmo.

O importante é mantê-lo na dieta, até porque ele traz inúmeros benefícios, como já falamos aqui! LINK
E você, como prefere o seu?

| Mato Grosso do Sul

Nome:
Email:
Site:
Escreva seu comentário: