Com origem de uma feira livre, que até os anos 50 ocupava os trilhos da ferrovia Noroeste, entre a avenida Afonso Pena e a rua 7 de Setembro, o Mercadão Municipal Antônio Valente é assim chamado em homenagem ao doador do terreno à prefeitura, que iniciou a construção em novo endereço em 1957 e o inaugurou em 30 de agosto do ano seguinte, onde se encontra até os dias de hoje.

Mercadão Campo Grande-MS

Mais conhecido apenas como Mercadão, posssui estrutura e produtos dignos de um grande centro, mas onde é possível negociar direto com o feirante e fazer qualquer um se sentir em casa nos seus corredores.

O Mercadão hoje é um dos principais pontos turísticos de Campo Grande, atraindo pessoas que vão ao local para compras e, também, para visitação. É onde todo mundo se encontra, pois os grupos étnicos que formaram a cidade convivem ali. Japoneses, nordestinos, indígenas, libaneses… não é a toa que carrega o DNA da cidade. Inclusive, do lado de fora do local fica a

Praça da República, onde é evidenciada a cultura indígena, com seu artesanato e produtos agrícolas.

Mercadão Campo Grande-MS

Em Campo Grande, o Mercadão Municipal é uma opção histórica, onde o principal desafio é manter a tradição. Por isso, existe um estatuto que esclarece que cada banca continue a vender o que originalmente vendia desde sempre, para não prejudicar a variedade de produtos do estabelecimento.

Em 2006, o Mercadão passou por uma reforma e o antigo espaço foi revitalizado, ganhando a ampliação do estacionamento, novas luminárias, além da reforma do telhado.

Mercadão Campo Grande-MS

Mercadão é diversidade de sabores, cheiros e cores

Entre as inúmeras bancas e boxes, a variedade de produtos de qualidade e preços mais acessíveis aos consumidores é imensa. No Mercadão é possível encontrar desde hortifrutigranjeiros e ervas medicinais, até peixes da região e cestas básicas.


Parada obrigatória também é para o famoso pastel do Mercadão, que oferece combinações para todos os gostos. A variedade de guampas, bombas e ervas para o nosso querido tereré também impressiona.

Além da tradicional roupa do homem pantaneiro, chapéu de palha, botinas e berrante. E, claro, o cliente consegue pechinchar e negociar!


Pra gente que adora as tradições locais, o Mercadão é ponto obrigatório de tempos em tempos.

| Mato Grosso do Sul

Nome:
Email:
Site:
Escreva seu comentário: