Aquidauana, Pantanal de Mato Grosso do Sul

Limite entre Planalto e Planície, Aquidauana está localizada na região da Serra de Piraputanga e Maracaju e é o portal para o Pantanal sul-mato-grossense.

Distante 139 km de Campo Grande, 222 km de Bonito e 300 km de Corumbá, o município de Aquidauana foi fundado às margens do rio Mondego – atual rio Aquidauana -, em 1892, revelando a influência da cultura indígena logo no nome que, segundo a toponímia Guaicuru, denomina rio estreito, fino. Nome que aparece, ainda, em mapas datados do século 17, no mínimo, 200 anos antes da fundação do povoado.

Entre os fazendeiros que inicialmente a formaram estão os nomes de Teodoro Rondon e Augusto Mascarenhas, considerados seus fundadores. Como entrada do Pantanal Sul, Aquidauana é repleta de atrativos naturais, com inúmeras baías, rios, lagos e uma das maiores biodiversidades do planeta.

De lá saem as estradas para pequenas cidades do interior do Pantanal, como Tupaceretâ e Barra Mansa, para Cipolândia e Jacobina.

Conforme alguns historiadores, no município localizam-se as ruínas de Santiago de Xerez, cidade hispano-americana fundada no Século 16, por Rui Guzman, considerado o povoado mais avançado da América Espanhola.

Mas com a chegada dos bandeirantes paulistas, a cidade foi abandonada em 1632. Assim como o Pantanal em geral, a região de Aquidauana se caracteriza por dois momentos opostos.

O clima é subtropical, às vezes marcado pelas cheias e temperaturas altas, e outras, por seca, com ocorrência de geadas, como o Pantanal.

A oeste de Mato Grosso do Sul, Aquidauana limita-se com os municípios de Anastácio, Rio Verde, Sidrolândia, Corguinho, Rio Negro, Miranda, Nioaque, Corumbá e Terenos.

Com hidrografia e fauna ricas, a região conta com os rios Aquidauana, Taboco e Negro, pertencentes Bacia do Alto Paraguai, e é provavelmente a mais importante do continente para a vida de aves aquáticas, apresentando imensa população de tuiuiús, garças, colhereiros, biguás, anhumas, periquitos, papagaios e araras.

A alguns quilômetros do rio Aquidauana, é possível se deparar com algumas aldeias indígenas, como Bananal, Imbirussu dos Índios Terenas, além de mais 4 distritos: Camisão, Cipolândia, Piraputanga e Taunay.

Pontos turísticos de Aquidauana e arredores

Rio Aquidauana

By Edmarjr, CC BY-SA 3.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=58093829

O rio Aquidauana nasce na serra de Maracaju em direção ao rio Miranda, perto do Passo do Lontra e da Estrada Parque do Pantanal. Calmo e favorável à prática de esportes aquáticos, como a pesca, é ele que atende a demanda das pequenas embarcações de fazendeiros da região que, nas épocas de cheia do Pantanal, não conseguem acesso aos caminhos necessários ao escoamento e trânsito.

Parque Ecológico da Lagoa Comprida

Com características típicas do Pantanal, o Parque Ecológico da Lagoa Comprida possui uma grande área verde, lagoa, pista para caminhada, quadra e o viveiro municipal.

Ponte da Amizade Roldão de Oliveira

A Ponte Velha, como é conhecida na região, foi construída em ferro e madeira e inaugurada em 1926 para interligar Aquidauana e Anastácio, passando pelo rio Aquidauana. Mesmo tendo apenas uma mão, é muito importante para o trânsito entre as duas cidades e uma aventura para turistas.

Prainha de Anastácio

Cartão-postal de Anastácio, a Prainha é um ótimo espaço para a prática de atividades físicas em meio à natureza. Por lá, é possível aproveitar a areia e as águas do rio Aquidauana, que cruza o local.

Praça Afonso Pena

Ou Praça dos Estudantes. Palco de eventos regionais que se localiza no acesso da cidade. O lugar abriga a Igreja Matriz Imaculada Conceição, mais um ponto que vale a visita.

By Fernando monteiro scaff – Own work, CC BY-SA 3.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=32867326

Parque Ecológico Lagoa Comprida

Com uma extensa área verde, o Parque Ecológico Lagoa Comprida está no coração de Aquidauana. O local possui 74,21 hectares, distribuídos em áreas destinadas a caminhadas, práticas de esportes e lazer.

Parque Estadual do Pantanal do Rio Negro

By Lcainbinder – Own work, CC BY-SA 4.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=49289218

Criado nos anos 2000, o Parque Estadual do Pantanal do Rio Negro abrange os municípios de Corumbá e Aquidauana, em uma área de 78,300 hectares. Com lagoa, cordões de mata e o brejão do Rio Negro, o parque é bastante característico do Pantanal, considerado como o berçário dos peixes da região.

Morro do Paxixi

Uma enorme pedra de quartzito, bastante procurada por alpinistas, o Morro do Paxixi está inserido da Serra de Bodoquena, localizado no distrito de Camisão, município de Aquidauana, e, em seu percurso, além das belas paisagens, ainda abriga o córrego do Morcego, com duas belas quedas d’água, uma com 3 metros e a outra com 36 metros de altura.

Serra de Maracaju

Dividindo estado de MS , a serra inicia o Pantanal sul-mato-grossense nas proximidades de Aquidauana. Com altitudes por volta de 750m, é destino ideal para admiradores da natureza e amantes da contemplação das suas belezas.

By Hectorhhugo – Own work, CC BY-SA 4.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=59061812

Conhecida como Cidade Natureza, Aquidauana traz opções para quem busca por aventuras que não terminam, com sempre mais caminhadas, passeios a cavalo ou de barco e a emoção de estar em contato com a natureza e de degustas as boas comidinhas da região. Por lá, o pintado à urucum é a pedida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *