Pode até ser difícil escolher o melhor parque de Campo Grande, que já é uma cidade naturalmente arborizada e tem em seus parques mais um charmoso atrativo natural.

Para os amantes da natureza, do pé na terra e do sol na pele, os parques de Campo Grande são um ótimo refúgio dentro de uma capital, geralmente tão cinzas e rodeadas apenas de prédios e carros.

Na capital de Mato Grosso do Sul, temos a imensa sorte de ter o cheiro de mato nos rondando e o ar puro em diversos locais, com árvores e lagos.

Ainda bem que são vários, então separamos os melhores ou mais conhecidos parques de Campo Grande.

Parque Ecológico do Sóter

Projetado para ser um parque-modelo, o Parque do Sóter recebe o nome do córrego que passa por ali. Ele foi inaugurado em 2004, em uma área de 22 hectares, que conta com pistas de skate, patinação, corrida e ciclismo, além de parque infantil, quadras poliesportivas e quiosque com churrasqueira.

Horto Florestal

Também chamado de Parque Florestal Antônio de Albuquerque, o Horto Florestal é um lugar completo. Além das diversas árvores frutíferas do cerrado, o parque possui orquidário, teatro de arena, playground, pista de bicicross e skate, cancha de bocha, cancha de malha, biblioteca pública, espelho d’água e um centro de convivência para idosos.

O Horto Florestal ainda é palco de muitas oficinas e eventos culturais da cidade, oferecendo lazer contemplativo e educativo em meio à natureza.

Parque Tarsila do Amaral

A região do grande Nova Lima, em Campo Grande, tem o Parque Tarsila do Amaral como destaque de área de lazer e contato com a natureza.

Por lá, todos os dias, os moradores podem aproveitar o seu espaço, que conta com quadras cobertas de futsal, vôlei e basquete, campos de futebol e piscinas.

Parque Jacques da Luz

Desde dezembro de 1994, os moradores das Moreninhas, em Campo Grande, podem apreciar os 45 hectares de expansão do Parque Jacques da Luz.

Mas foi a partir de 2003 que a área ganhou mais destaque, com sua reinauguração. O Parque Jacques da Luz hoje conta com complexo esportivo coberto com estádio de futebol, quadras de futsal, de basquete e de vôlei,palco para apresentações, pista de caminhada, camarim, sala de arte, sala de dança, sala de informática e piscinas.

Parque Ayrton Senna

Amplo espaço de lazer e esportes é o principal atrativo do Parque Ayrton Senna, em Campo Grande. O parque, inaugurado em 1994, possui 7 campos de futebol, quadras de areia e poliesportivas, pista de atletismo, piscina, academia ao ar livre e teatro de arena, em uma área arborizada de 32 hectares.

O local conta ainda com atividades específicas para o público que o frequenta, como caminhadas orientadas e aula de basquete e ginástica localizada.

Parque das Nações Indígenas

Originalmente conhecido como Parque do Prosa, o Parque das Nações Indígenas é considerado um dos maiores parques do mundo em perímetro urbano, com 119 hectares.
O Parque das Nações Indígenas tem cerca de 70% de sua vegetação formada por gramas e árvores ornamentais e uma variada quantidade de espécies de árvores preservadas, como o jenipapo, a mangueira e a aroeira.

Em sua infraestrutura tem quadra de esportes, pátio para skate, patins e bike, pista asfaltada de 4,5 km para caminhada e um grande lago formado próximo à nascente do córrego Prosa.

O parque abriga competições esportivas importantes, como o Torneio de Canoagem, a Volta das Nações e o Circuito de Vôlei de Praia

Com seis entradas, ou portais, homenageia nelas as etnias indígenas de Mato Grosso do Sul,e ainda conta com local para apresentações, Museu do Índio, Museu de Arte Contemporânea, Museu de História Natural, Monumento do Índio, além da construção (infelizmente parada) do maior aquário de água doce do mundo, o Aquário do Pantanal.

Parque do Prosa

O Parque do Prosa é regado pelas águas dos córregos Joaquim Português e Desbarrancado em uma área de 135 hectares, onde fica a nascente do Prosa.

Por lá, é conservado o ecossistema do Cerrado, com sua fauna e flora, valorizando o patrimônio da região, com educação ambiental e turismo de contato com a natureza, por meio de visitas guiadas, em um roteiro que inclui visita ao Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (Cras).

Com trilhas para a prática de esportes radicais, o Parque do Prosa também possui espaço para exposição e venda de artesanato regional.

Parque dos Poderes

Lobinhos, quatis e tatus são alguns dos moradores do Parque dos Poderes, onde também ficam diversos setores da administração de Mato Grosso do Sul.

Além da reserva ambiental, por lá estão localizados o Centro de Convenções Rubens Gil de Camilo, com o Palácio Popular da Cultura.

Em uma homenagem póstuma, o Parque dos Poderes recebeu o nome do ex-governador Pedro Pedrossian, em 2017.

Nova lei sobre o Complexo dos Poderes

Para regulamentar e proteger a mata do Parque dos Poderes, do Parque das Nações Indígenas e do Parque do Prosa, uma nova lei traz normas tanto para a população quanto para o Poder Público.

A nova lei, que criou o Complexo dos Poderes, estabeleceu normas gerais de proteção à flora e fauna local, tornando proibida a derrubada de vegetação, a realização de terraplanagem e de construções de mais de um andar, entre outras coisas, para impedir o desmatamento da nossa área verde.

Que bom! Afinal, nenhuma cena é mais campo-grandense do que sentar em um parque com uma roda de amigos e o tereré

| Mato Grosso do Sul

Nome:
Email:
Site:
Escreva seu comentário: