Habituado a áreas residenciais, não é surpresa ver notícias sobre a presença de gambá em locais inusitados, como em loja de bebidas, na máquina de lavar roupas ou na Câmara de Vereadores da Capital

Mas não podemos nos esquecer que o habitat natural dos gambás é a floresta.

Gambá Mato Grosso do Sul

Onde vive o Saruê

Pela América do Sul, o saruê pode ser encontrado na Argentina, na Bolívia, na Venezuela, no Uruguai, nas Guianas, no Paraguai e no Brasil.

Em Mato Grosso do Sul, é mais comum toparmos com o gambá-de-orelha-branca (Didelphis albiventris) e o gambá-comum (Didelphis marsupialis).

Alimentação do Gambá Saruê e a importância para florestas

Com hábitos alimentares bem amplos, os gambás são considerados onívoros, alimentando-se de frutas, cereais, pássaros, anfíbios, invertebrados, pequenos mamíferos, cobras e lagartos.

Se estiver dando bobeira, ele também não dispensa lixo na sua dieta, por isso não é raro encontrá-lo pelas ruas à noite.

Mais facilmente ao alcance do gambá em Mato Grosso do Sul estão as frutas.

A ingeri-las, as sementes saem do seu estado de dormência, tornando-se prontas para a germinação assim que saem juntamente com as fezes, sendo um importante dispersor de espécies arbóreas nas florestas.

Gambá brasileiro
By Alex Popovkin, Bahia, Brazil from Brazil – Didelphis albiventris (Lund, 1840)Uploaded by Melchoir, CC BY 2.0, Link

Mesmo com essa grande diversidade de presas, o Saruê não é muito ágil, com exceção para subir em árvores.

A vida do Saruê

Com aparência de uma ratazana tamanho GG, o Saruê arrepia os pelos, faz careta e mostra os dentes afiados, quando se sente ameaçado.

Mas a cara de mau não engana. O gambá é super da paz e até se finge de morto para não entrar em uma briga.

Nosso marsupial – nome relacionado à presença de uma bolsa na pele, conhecida como marsúpio, que fica no ventre da fêmea – hábitos são solitários.

Porém, em tempos de acasalamento, os gambás formam casais para reprodução, que pode acontecer até três vezes durante o ano, nascendo de 10 a 20 filhotes.

As fêmeas do gambá possuem dois úteros, duas vaginas laterais e uma vagina mediana, também chamada de canal pseudovaginal (Girl Power)

Os machos têm um pênis bifurcado para a disseminação do sêmen para o interior das duas vaginas da fêmea, facilitando a reprodução

Como outros marsupiais, ao invés de nascerem filhotes, nascem embriões com cerca de um centímetro de comprimento e, na bolsa da mãe, encontram as mamas.

O casal constrói sua própria casa, um ninho com galhos e folhas secas.
Ao completarem 4 meses, os filhotes abandonam o marsúpio e agarram-se ao dorso da mãe.Crescem de 40 a 50 cm, sem contar a cauda.

Em cativeiro, o período de vida do gambé é de dois a quatro anos, mas naturalmente é de de 4 a 5 anos, pesando de 3 a 5 quilos, em média.


Cheiro de gambá

O gambá produz, na região das axilas, um líquido com odor bem forte e desagradável, que usa para espantar outros animais

No caso das fêmeas, é usado ainda na época de reprodução para atrair o macho.

Origem do nome gambá

O nome gambá tem origem na língua tupi-guarani – “guaambá”- que significa “mama oca”, uma referência a bolsa ventral (marsúpio) onde ficam as mamas e os filhotes vivem durante o primeiro período de desenvolvimento.

Por se encontrar em áreas urbanas e conviver tão próximo ao seu humano, os gambás sofrem atropelamentos e ataques pessoas que o desconhecem. Então, agora que você já sabe que é um bichinho inofensivo, compartilhe com todos!

| Animais Silvestres

Nome:
Email:
Site:
Escreva seu comentário:
Denis
Nosso amigo saruê faz um teatro incrível qdo ameaçado, parece ser o mais feroz animal, mas chega a ser dócil, porém, é extremamente frágil....não incomum ser morto por imbecis que desconhecem sua importância e simpatia, mas além disso por animais domésticos (cachorros)....é um animal que aprendí a admirar e amar, aqui no litoral de São Paulo temos aos montes....conforme o local, ele sempre vem espiar churrascos, festas....já sabendo das sobras, até pq é muito inteligente e de fácil adaptação!