Os moradores das regiões do Lagoa e do Imbirussu assistiram ao seu crescimento e hoje contemplam a recuperação do ecossistema e a manutenção do equilíbrio ecológico.

Essas são as duas regiões que têm o maior número de feiras livres em Campo Grande, um dos programas mais tradicionais do sul-mato-grossense.
Afinal, todo mundo aqui é adepto do bom pastel, do sobá e do famoso espetinho, né?

Mapa Campo Grande

De boa no Lagoa

A região do Lagoa tem 114.447 habitantes e 11 grandes bairros, segundo a Planurb.

Bandeirantes, Taveirópolis, Caiçara, União, Leblon, São Conrado, Tijuca, Batistão, Coophavila II, Tarumã e Caiobá fazem parte da região do Lagoa.
São Conrado e Leblon são os bairros mais populosos da região do Lagoa, que agrega as nascentes dos córregos Anhanduí, Seriema, Zardo, Buriti e Lagoa.

O Lagoa faz limite com as regiões do Imbirussu, Centro e Anhanduizinho.

Em 2010, conforme dados do último Censo do IBGE, a população do Lagoa, por grupos de idade, era maior no grupo de 20 a 24 anos.
No geral, a região do Lagoa tem recebido importantes melhorias, como investimentos em asfalto, áreas verdes e em lazer, o que fez com que a marginalidade caísse na região.

O maior ganho foi em 2011, quando foi inaugurado na região o Parque Linear Lagoa, com a avenida Lúdio Martins Coelho, que liga a Duque de Caxias ao macroanel, na saída para Sidrolândia.

A avenida proporciona fácil acesso aos bairros Buriti, Bonança, Santa Emília, Oliveira, Caiçara, São Conrado, União e Taveirópolis, diminuindo o tempo de quem percorre pela região.

Além disso, a obra incluiu a reposição de vegetação nativa, qualidade de vida para moradores e pequenos animais e pássaros que circulam por ali.

O verde coloriu o Imbirussu

Com 98.752 habitantes, a região do Imbirussu tem hoje atrativos para quem gosta do verde de Mato Grosso do Sul.

São sete os bairros que compõem a região do Imbirussu: Sobrinho, Santo Antônio, Santo Amaro, Panamá, Popular, Nova Campo Grande, Núcleo Industrial. Cada bairro tem diversos loteamentos.

Santo Amaro, Panamá e Popular são os bairros mais populosos do Imbirussu, que conta com as nascentes dos córregos Serradinho e Lagoa.

O Imbirussu faz limite com as regiões do Lagoa, Segredo e Centro.

Em 2010, a População do Imbirussu, por grupo de idade, era maior no grupo de 20 a 24 anos, segundo o IBGE.
Há muito tempo, a população da região do Imbirussu esperava por asfalto e drenagem, que vieram apenas em 2012, com o Complexo Imbirussu-Serradinho.

O brejo de antes deu lugar às benfeitorias, com área verde composta por horto municipal de 22 hectares e quase 8 km de parque linear.

O complexo promoveu a integração e a mobilidade urbana para as áreas adjacentes, interligando as avenidas Duque de Caxias e Euler de Azevedo.
A obra revitalizou o ecossistema e retirou famílias de áreas de risco.

Pela região do Imbirussu ainda estão espalhados monumentos e pontos turísticos, como o Relógio das Flores, o monumento do Aviador e do Pantanal Sul e a guampa de tereré gigante.
A Base Aérea e o Aeroporto também fazem parte da região do Imbirussu.

É morador do Lagoa ou do Imbirurru? Conta mais sobre a sua região pra gente nos comentários!

Continue vendo...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *