Hoje com 240 anos, Miranda, em MS, é conhecida como “Portal do Pantanal”.

Localizada entre Campo Grande e Corumbá, em Mato Grosso do Sul, Miranda foi fundada por João Leme do Prado, em 16 de julho de 1778, e é uma das cidades mais antigas do Estado, ao lado da Cidade Branca e de Ladário.

Miranda recebe o apelido de Portal do Pantanal por parte da planície alagadiça começar quase dentro da cidade, como no trajeto pela BR-262, até Corumbá, em que é possível ver os alagados ao ultrapassar o trevo de acesso à cidade.

O nome da cidade vem do rio que corta o município: rio Miranda, que é um atrativo imperdível para quem vai a Miranda, assim como os rios Salobra e Agachi.

Por isso, experiências e passeios como focagem noturna, cavalgada e safári são importantes no roteiro.

By Cynthia Doutel RibasOwn work, CC BY-SA 3.0, Link

Parte da Bacia do Paraguai, Miranda tem grande potencial nos recursos minerais, na pecuária, na pesca esportiva e no turismo.

Logo na entrada da cidade, apresentando o Pantanal de Miranda aos visitantes, é possível perceber a flora tipicamente pantaneira, assim como a fauna, com destaque para as aves.


Privilegiada pela natureza, como cidade pantaneira, Miranda tem converteu-se em cidade turística de uso rural, com o reaproveitamento de fazendas, chácaras e instalação de hotéis.

Por isso, não faltam pesqueiros, áreas de camping e hotéis-fazenda, que oferecem atividades para vivenciar o cotidiano pantaneiro.

Com a segunda maior população indígena de Mato Grosso do Sul, Miranda abriga aldeias de índios Terena e a maior delas é a Aldeia Cachoeirinha, que foi subdividida em Babaçu, Argola, Lagoinha, Cachoeirinha sede e Morrinho.

O que fazer em Miranda

Miranda tem um charme todo especial.

O centro histórico de Miranda preservou a arquitetura do início do século 20 e hoje tem um patrimônio arquitetônico admirável.

As construções antigas dão o encanto a Miranda e alguns pontos turísticos que resgatam a história de Miranda são:

Estação Ferroviária – Inaugurada em dezembro de 1912 para uso de estação de embarque, a estação faz parte do complexo arquitetônico da Rede Ferroviária Noroeste do Brasil.

Usina de açucar abandonada em Miranda-MS

Usina de Açúcar Santo Antônio – Fundada no dia 21 de julho de 1929, a usina foi construída em área de 4,8 mil metros quadrados, fazendo de Miranda um grande polo açucareiro. Ela foi erguida pelo imigrante italiano Pedro Paletto, sob as ordens dos sócios Antônio Ferreira Cândido, José Theófilo de Araújo, Egino Guedes e Francisco e Angelo Rebuá. O prédio foi construído.

Igreja em Miranda-MS

Igreja Matriz Nossa Senhora do Carmo – A igreja foi desenvolvida pelo construtor Pedro Macellaro e pelo engenheiro Arilindo de Sampaio Jorge sob as ordens dos missionários redentoristas Alphonse Hild e henrique Pflug em 1931.


Centro Referencial da Cultura Terena – Supõe-se que os terenas foram os primeiros habitantes da região de Miranda e, resgatando toda a história desse povo, o centro preserva e reconhece a memória histórico-cultural e a sua importância na história da cidade.

Agora, sim! Estamos prontos para aproveitar o Portal do Pantanal, né?

| Mato Grosso do Sul

Nome:
Email:
Site:
Escreva seu comentário: