Perder objetos e documentos é algo que simplesmente acontece com a gente, mas o extravio de utensílios pelas rodovias de Mato Grosso do Sul é sempre impressionante.

Objetos são retirados das rodovias todo mês

Os índices de ocorrências de objetos retirados das rodovias de Mato Grosso do Sul apontaram crescimento em 2018.

Entre os resíduos encontrados estão sofás, televisores, ventiladores, tapetes e colchões. Além do fator surpresa, a presença desses objetos na rodovia pode trazer riscos à segurança viária.

São muitos os itens jogados ou que caem dos veículos, mensalmente.

De acordo com as estatísticas da concessionária que administra a BR-163 desde 2014, em Mato Grosso do Sul, são contabilizados cerca de 1.500 casos desse tipo ao mês.

Além disso, ainda existem os objetos identificados nos acostamentos, o que provavelmente indica que os proprietários tiraram dos veículos em uma parada e esqueceram no local.

O desrespeito às regras do bom senso também é bastante comum por aqui.

É grande a quantidade de resíduos largados nas rodovias, tais como embalagens usadas, garrafas plásticas, cascas de alimentos e outros detritos espalhados pelas pistas.

Consequência de objetos jogados nas rodovias

Além da falta de educação e do desrespeito à natureza, deixar cair ou jogar lixo do veículo representa perigo para o tráfego.

Esses objetos deixados nas rodovias podem atrair animais, surpreender motoristas e causar graves acidentes, além de entupir os sistemas de drenagem e contribuir para alagamentos de pistas.

Fora os problemas estruturais e de segurança dos motoristas, a lista dos prejuízos causados pelo lixo nas estradas revela os maiores prejudicados: os animais que vivem nas áreas dos entornos das rodovias.

Restos de alimentos que ficam para trás servem de atrativos aos animais, que podem ser atropelados ou morrerem sufocados ao ingerir objetos plásticos.

O recomendável aos usuários das rodovias em Mato Grosso do Sul é que reforcem a amarração de cargas (seja em carros, caminhonetes, caminhões e carretas) e que guardem os resíduos dentro do veículo durante a viagem, dando destinação adequada ao estacionarem.

Segundo a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), o procedimento padrão entre as concessionárias de rodovias federais quanto a esses objetos encontrados, em regra, é registrar, catalogar e guardar por períodos que podem variar de 15 a 90 dias.

Passado o prazo, os objetos podem ser encaminhados à doação, descarte ou entregues aos Correios.

Nunca é demais lembrar que lançar resíduos na rodovia é infração pelo Código de Trânsito Brasileiro, que prevê multa e perda de pontos na habilitação do condutor.

Descartar os resíduos nas rodovias é algo bastante arriscado enquanto estamos viajando e atitudes simples tornam sua viagem segura e sustentável, preservando o meio ambiente e prevenindo acidentes.

Então, faça a sua parte, multiplique bons exemplos e boa viagem!

| Mato Grosso do Sul

Nome:
Email:
Site:
Escreva seu comentário: