Seria tão legal se a água da piscina ficasse sempre limpa e cristalina, né?

Infelizmente não é assim que acontece e a água precisa de cuidados constantes para permanecer apropriada para mergulhos.

Diferentemente do que encontramos constantemente pela cidade, deixar a água escorrendo rua abaixo para esvaziar a piscina não é a melhor solução e ainda pode resultar em problemas na estrutura, em prejuízos na carteira e em desperdício na natureza.

E a gente não quer nada disso!

Por isso, já desconsidere a hipótese de esvaziar a piscina. Tratadores profissionais são capacitados para recuperar a água, que voltará a ficar limpa e saudável para o banho.

Mas por que não pode esvaziar a piscina?

O fato é que, além da clara preocupação em economizar água, não podemos esvaziar a piscina porque ela é construída contando com o peso da água, e a sua escavação cria um espaço que “corre o risco” de as paredes cederem.

Ou seja, enquanto o peso da água age no piso e nas paredes da piscina, o peso da terra age sobre o lado externo dela.

A soma desses pesos gera um equilíbrio e, sem ele, a piscina pode apresentar rachaduras, infiltrações e vazamentos, por estar cedendo.

Em exceções, algumas situações podem fazer com que a piscina precise ser esvaziada para a manutenção, e existem empresas especializadas para realizar esse trabalho, que deve seguir os cuidados para assegurar a vida útil da piscina.

Porém, antes de tomar uma medida drástica, é melhor procurar saber se há outra possibilidade.

Como limpar a piscina?

Se você deixou de cuidar da sua piscina por um período e ela ficou suja, a indicação para limpar a piscina é tratar a água, aspirar o fundo e esfregar as paredes.

A melhor forma de garantir uma piscina limpa e saudável, com parâmetros equilibrados e sempre pronta para mergulhos, é fazendo a manutenção de rotina. É dessa maneira que se mantêm estabilizados os níveis de cloro, a alcalinidade e o pH.

Para a manutenção de rotina, os cuidados devem seguir um cronograma para garantir uma água equilibrada:

  • Retirar diariamente os resíduos em suspensão;
  • Checar os parâmetros do pH, de alcalinidade e cloro, e corrigi-los, se preciso;
  • Limpar o skimmer e o filtro;
  • Filtrar a água diariamente;
  • Limpar as bordas;
  • Escovar as paredes e o fundo;
  • Controlar o crescimento de algas;
  • Usar o clarificante ou decantador;
  • Aspirar o fundo da piscina.

Uma dica importante é manter o entorno da piscina sempre limpo, a fim de evitar a sujeira na água.

Mesmo que a água da piscina esteja bastante suja, é aconselhável realizar um tratamento de choque para recuperar seu estado cristalino em vez de jogar toda a água fora.

O processo é mais econômico e ecológico do que a troca da água.

Sistema de reúso de água é o ideal

Uma ideia para economizar água é a instalação de uma caixa d’água de reuso, coletando a água, que passa por um filtro.

O sistema envia a água turva para a caixa e, com um produto químico, a sujeira fica no fundo do reservatório.

Depois de tratada, a água usada durante a aspiração e filtragem pode ser devolvida, limpa, para a piscina, em vez de ser lançada no esgoto.

Somente a água que fica com a sujeira concentrada é enviada para o esgoto.

Pronto! Agora você vai poupar tempo e dinheiro e evitar desperdícios.

Em tempos de racionamento deste bem tão essencial para a vida no planeta, precisamos exercitar nossa consciência ambiental.

| Oriente-se

Nome:
Email:
Site:
Escreva seu comentário: