A gente anda por Campo Grande, vê o lixo espalhado pelas ruas da cidade e percebe que a falta de conscientização é o principal fator com essa questão.

Infelizmente ainda é comum ver pessoas que simplesmente não se importam, vão andando pelas ruas e se desfazendo do seu lixo ou mesmo em seus carros, descartando objetos pela janela, provando a inconsciência ambiental que vivemos.

Porém, acredito que todos concordamos que não tem coisa mais desagradável do que andar por uma rua suja e por calçadas cheias de embalagens e panfletos espalhados por todos os lados.

Sem falar que sacolas plásticas ou latas de refrigerante são um perigo para ciclistas e motociclistas, podendo ainda ser causadores de acidentes de trânsito.

Do lixo que produzimos, apenas metade é coletada e, dessa parte, poucos vão para locais adequados, como compostagem, aterros sanitários e incineradores.

O resto desse total acaba sendo jogado em rios ou terrenos a céu aberto, entupindo bueiros e provocando enchentes durante as chuvas.

Em alguns lugares em que a situação de coleta é mais precária, a quantidade de lixo ainda pode causar desabamentos.

E, mesmo sabendo disso tudo, tem gente que ainda insiste em jogar o lixo como se estivesse em casa! Por quêÊÊê???? Quero nem imaginar a casa dessas pessoas!


Será que resolve se falarmos REPETIDAMENTE dos malefícios de jogar lixo na rua?

Bom, lá vamos nós tentar!

Os malefícios de jogar lixo na rua

Além de estarmos pouco a pouco destruindo nosso habitat e o planeta em si – o que já seria suficiente -, o lixo ainda traz malefícios à nossa saúde.

Em céu aberto ou em terrenos baldios, o lixo atrai animais, como ratos, baratas, mosquitos e fungos, que podem transmitir doenças sérias, como a dengue, um inimigo difícil aqui em Mato Grosso do Sul.

Outro malefício à saúde oriundo do lixo descartado errado é a poluição do ar, pois ele produz gases que podem causar doenças respiratórias, assim como o chorume, dez vezes mais poluente que o esgoto.

Assim como já presenciamos em Campo Grande, o lixo nas ruas é levado pelas águas durante uma chuva forte, o que acaba entupindo bueiros e causando inundações.

Essas inundações ainda resultam em alagamentos nas casas, na morte de animais e em mais doenças para a população.

Fora o tempo que cada material leva para se decompor, podendo repetir por váááários anos os mesmos problemas.

Todas as situações citadas não são novidades. Estão todos os dias nos jornais e no nosso caminho.

Então, por que ainda temos o hábito de jogar o lixo na rua? É porque sempre tem alguém pra limpar? Mas, quando não tem, a culpa é da prefeitura?

Sabe, cobrar a limpeza dos órgãos públicos é fácil, mas também é preciso lembrar de que a mudança começa com a gente.


Quando vamos assumir a culpa?

Atos de gentileza são extremamente fáceis de praticar.

Custa zero reais ter um saquinho no seu carro para colocar o seu lixo e, quando estiver cheio, descartar num lugar apropriado.

Assim como guardar no bolso ou bolsa o lixinho até estar perto de um lugar de descarte propício.

Lembra que ainda temos um ecoponto em Campo Grande? Cada vez menos desculpas para jogar lixo na rua, né?

Então, seja gentil com nossa cidade e jogue o lixo no lixo!

| Oriente-se

Nome:
Email:
Site:
Escreva seu comentário: