Categorias
Oriente-se

A lenda do Saci, protetor das florestas

Apesar da lenda do Saci ser conhecida nacionalmente, a figura folclórica vem perdendo valor, mas não vamos deixá-la morrer!

Algum Mateiro que adora acampar, ouviu a lenda do Saci e ficou na floresta pensando se era o dia de encontrá-lo?

Então, melhor conhecer um pouco mais sobre ele antes de ser pego em uma das suas travessuras, né?

Pra começar, desde criança contam pra gente sobre essas brincadeiras que o saci faz.

Isso porque, segundo a lenda do saci, ele é uma espécie de protetor da floresta.

Por isso, ele faz travessuras com quem tenta destruir a natureza.

Inclusive, já gostamos rsrs

Então, bora ver mais de perto as travessuras dessa pequena criatura!

Origem da lenda do saci

Primeiramente, a origem da lenda do saci começa entre as tribos indígenas na região sul do Brasil.

Depois, a lenda traz ainda elementos da cultura africana e portuguesa.

Então, conforme a lenda foi se espalhando, a figura do saci ganhou versões diferentes.

Tradicionalmente, a lenda é representada por um menino negro que possui uma perna só.

Pois perdeu a outra em uma luta de capoeira.

Além disso, ele fuma cachimbo e usa um gorro vermelho que lhe dá poderes mágicos.

Daí descobrimos suas influências reais. 

Tanto o hábito de fumar quanto a capoeira são práticas vindas das culturas indígena e africana. 

Já o seu gorro vem do folclore de Portugal.

Tanto é que o gorro também era usado por Trasgo, um ser encantado do folclore do norte de Portugal que tinha poderes.

Algumas travessuras o saci vêm deste personagem português.. 

Tais como atrapalhar as cozinheiras, trocando sal por açúcar ou fazendo a comida queimar, por exemplo.

As travessuras do saci

Pra começar, a real “função” do saci está relacionada às plantas medicinais.

Pois ele é guardião das técnicas e uso de chás e outros medicamentos feitos a partir dessas plantas.

Por isso, ele quer mesmo confundir as pessoas que queiram coletar essas plantas sem autorização.

Para proteger as plantas, ele aplica travessuras a fim de afugentar essas pessoas.

Dessa forma, é muito comum um saci atormentar viajantes que passam pelas florestas, assobiando, derrubando seus chapéus ou estragando o freio das carroças, por exemplo.

Além disso, ele pode sumir com objetos, estragar a comida, abrir porteiras, assustar crianças dormindo, promover uma ventania que suja as casas e por aí vai.

Por essas zoeirinhas, às vezes, ele pode ser considerado maléfico em alguns lugares.

Às vezes, é tido apenas como brincalhão e travesso.

Segundo a lenda, os sacis nascem em brotos de bambus, onde vivem sete anos. 

Depois disso, eles conseguem viver mais setenta e sete anos e, ao morrerem, se tornam cogumelos venenosos ou uma orelha de pau, que são os fungos que nascem em árvores.

Tem como capturar um saci?

Quem deseja capturar um saci deve jogar uma peneira no meio de um redemoinho.

Porém, ao pegá-lo, você deve retirar o seu gorro.

Pois, sem o gorro, ele perde seus poderes mágicos.

Depois, é preciso prendê-lo em uma garrafa e desenhar nela uma cruz.

Dessa forma, você vai impedir que ele fuja.

Mas saiba que não é tão simples!

Porque é bem difícil encontrar o saci na floresta.

Tanto que ele é associado a uma ave da nossa fauna, conhecida como Tapera naevia.

A ave se chama exatamente Saci.

Pois é muito rápido identificar o seu canto, porém, visualizá-la já não é uma tarefa fácil.

Enfim, a história do saci ficou nacionalmente famosa por meio de Monteiro Lobato.

O escritor brasileiro ficou conhecido por ser o criador do “Sítio do pica-pau-amarelo”. 

Em 1917, Lobato fez um inquérito, no jornal O Estado de São Paulo, sobre o saci. 

Ele colheu as respostas dos leitores e utilizou-as para compilar um livro sobre esse personagem do folclore brasileiro.

Esse livro chamava-se “Sacy-pererê: resultado de um inquérito” e foi publicado em 1918, com dois mil exemplares. 

Anos depois, em 1921, Monteiro Lobato publicou “O Saci”, voltado para o público infantil.

Conheça a Sociedade de observadores de saci

Pra finalizar, conheça a sociedade de observadores de saci!

Pois é, essa sociedade atua pela valorização do nosso folclore e para mantê-los “vivos” na cultural local.

Pra isso, eles promovem festas, palestras e seminários.

Principalmente com foco em escolas, para levar esse conhecimento às crianças.

É provável que no Dia das Bruxas, escolas e estabelecimentos comemorem a cultura gringa. 

Mais um motivo pra gente enaltecer lendas da nossa terrinha.

Pois o Dia do Saci cai no mesmo dia em que é celebrado o Halloween, 31 de outubro.

E tá na hora de a gente celebrar um dos personagens mais famosos e queridos do folclore nacional.

Aliás, conheça as lendas de Mato Grosso do Sul!

Agora é só comentar aí o que você acha dessas lendas!

Já viu saci por aí?!

Conta pra gente!

Tchaau!

Gostou? Compartilhe =)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *