fbpx

Uma das estrela do cerrado, o meia-lua-do-cerrado é uma ave de difícil visualização por permanecer a maior parte do tempo muito perto do solo, mas sempre podemos ouvi-lo cantar.

Tradicionalmente, o meia-lua-do-cerrado é encontrado nos cerrados dos estados do Pará, Piauí, Goiás, Bahia, Minas Gerais, São Paulo e, claro, Mato Grosso do Sul.

Também conhecido como Tapaculo-de-colarinho (Melanopareia torquata), o meia-lua é uma ave Passeriformes da família Melanopareiidae.

Seu nome vem do grego e significa melas, melanus = preto; e parëion = bochecha; etorquata, torquatus, torques = com colarinho, com colar, colar.

Ou seja: pássaro com colar e bochecha preta.

Características do meia-lua-do-cerrado

O meia-lua-do-cerrado possui características bem peculiares, medindo cerca de 14 cm de comprimento e tem 15,8 g de peso.

Ele pode ser facilmente identificado pelo colar negro que atravessa a região da garganta e emenda com uma máscara preta e branca nos olhos.


Na parte inferior, o meia-lua é branco-amarelado, com as costas ferrugíneas, sendo inconfundível na natureza, onde se encontra quase sempre sozinho ou em casal.

Photo credit: Mauricio Mercadante on Visualhunt / CC BY-NC-SA

Inquieto e difícil de fotografar, o meia-lua-do-cerrado se mantém escondido entre moitas e capinzais, mas responde naturalmente ao chamado e aparece para quem pretende observá-lo.

Eles está sempre na lista dos praticantes de birdwatching (observação de pássaros).

O meia-lua-do-cerrado alimenta-se principalmente de pequenos insetos e os busca diretamente no solo.

É no solo também que o meia-lua faz seu ninho, fechado e globular, colocando dois ovos, incubados de 15 a 18 dias.


Atualmente, o meia-lua está na categoria “em perigo”, na lista dos animais ameaçados de extinção no estado de São Paulo.

Por aqui, vamos cuidar para que isso não aconteça!

|

Animais Silvestres

Nome:
Email:
Site:
Escreva seu comentário: