Skip to content

‘Campo-grandagens’, você é um motorista barbeiro!

Difícil um Mateiro que nunca passou por uma barbeiragem no trânsito e saiu xingando o motorista barbeiro, né?

Isso porque motoristas barbeiros no trânsito não são novidades por aqui.

Mas o trânsito é responsabilidade de todos e, se você não está por dentro das regras, é melhor prestar atenção!

Por isso, vamos mostrar aqui como funciona a cabeça do campo-grandense que faz barbeiragem.

Em primeira mão, entenda como o motorista local vê as placas de sinalização por aqui e não cometa mais gafes.

Barbeiragem na rotatória

Pra começar, a rotatória claramente é o momento de invadir a faixa ao lado e fazer um novo amigo.

Ou não!

Quer dizer, não mesmo!

É mais provável que você se irrite e acabe discutindo com alguém.

Por isso, atenção à sua faixa para não invadir o caminho dos outros.

Placa de vaga de deficiente

Inegavelmente, esta é a vaga para espertões.

Inclusive, lembre-se que caminhonetes têm direito a duas vagas sempre.

Só que não!

Proibido virar

Obviamente, esta só tem um único significado: pegue este atalho!

Proibido parar e estacionar

A princípio, é só ligar o pisca alerta que tá tudo certo.

Igualmente, quando precisa buscar crianças na escola, por exemplo.

Semáforo

Vá devagar, corre que dá , o céu é o limite.

Apenas que é preciso bom senso aqui, né, galere?

Quebra-molas

Antes de tudo, este é o seu teste sua suspensão.

Só vai, amigx.

Parem! Melhor ir com calma, já perdemos as contas de quantas vezes pneus voando.

Pare

Apesar de estar bem explícito, o campo-grandense entende como?

Buzina e vai!

Ciclista

De fato, este é um jogo bem interessante chamado Acerte o alvo.

Apesar de Campo Grande estar se desenvolvendo com mais espaço para ciclistas, ainda não está 100% adaptada.

Então, às vezes, o ciclista está na rua mesmo. E aí está o perigo, quer dizer, o alvo.

Animais na pista

Capivaras convidam para um téras.

Para que não é assim!

A casa é delas, vamos com calma!

Por isso, muita atenção ao bichinhos. A gente ama os parques e natureza, mas precisa cuidar, né?!

Pronto! Cada barbeiragem explicada!

Lembrando que ainda tem a ciclovia pra se estressar um pouco mais também.

Por que chamamos de motorista barbeiro quem dirige mal?

Para começar a explicar a origem da expressão motorista barbeiro, vamos ao dicionário. 

Por lá, a palavra “barbeiragem” consta desde 1938, com sentido pejorativo.

Isso porque o ofício do barbeiro até o fim do século 19 envolvia muitas funções, tanto no Brasil quanto na Europa.

Além de cortar e aparar pelos, eles realizavam trabalhos médicos e odontológicos.

Assim, eles também arrancavam dentes e faziam pequenas cirurgias.

Seja pelas condições precárias de trabalho ou falta de conhecimento, eles não agradavam aos clientes.

Assim, em Portugal, foi adotada a expressão “barbeiro” para classificar quem fazia coisas malfeitas.

Já no Brasil, a gíria é usada apenas para quem comete deslizes no trânsito.

Então é isso.

Agora é sua vez.

Fala aí agora qual é a barbeiragem que mais te irrita em Campo Grande.

Já passou por essas que a gente sabe!

Manda pra gente sua história, foto, causo. Comente aqui ou entre em contato pelo @aquelemato no Instagram.

A gente se vê.

Espero que não seja trocando ofensas no trânsito rsrs

Tchaau!


APOIE AQUELE MATO

Se quiser continuar acompanhando nosso conteúdo e nos ver florescer, colabore com o nosso trabalho PicPay ou pelo Apoia-se.

Os recursos são usados para a manutenção do blog e para manter o acesso gratuito a todos.

Aquele Mato

Somos a Lua e o Diogo. Dois sul-mato-grossenses que criaram este espaço pra falar do nosso amor pelo Estado e mergulhar na nossa cultura. Queríamos um lugar não só para os amantes da natureza e das nossas belezas, mas também para quem se interessa pela história e quer ler, pensar e trocar experiências vividas por aqui.

Leave a Reply

Your email address will not be published.Required fields are marked *

*

Gente boa é a capivara A terra do ET BILU O Baratão de Corumbá Peixes do Pantanal Urutau – Mãe-da-lua