Skip to content

Conheça a curicaca, o despertador do Pantanal

Parte da fauna sul-mato-grossense, a curicaca (Theristicus caudatus) é uma ave da Família Threskiornithidae e da ordem Pelecaniformes, muito comum no Cerrado e no Pantanal.

Pra começar, a curicaca é a ave que acorda o Pantanal!

Seu nome popular é onomatopeico.

Pois é semelhante ao som do seu canto, sonoro e potente, composto de gritos fortes: “Curicak! Curicak!”, que a brinda com a fama de despertador do Pantanal, local cujos campos são o habitat ideal para as aves desta espécie.

A curicaca, que divide a potência vocal e musical com a siriema, também é conhecida como carucaca, curicaca-comum, curicaca-branca e curicaca-de-pescoço-branco e buff-necked Ibis, no nome em inglês.

Em princípio, não existe uma espécie similar a ela.

Inclusive, essa é uma ave bem difícil de se confundir.

Pois é grande, de cabeça e pescoço pardos, com coloração clara, asas largas, bico longo e curvo, apresentando uma máscara preta ao redor dos olhos, que são vermelhos.

A curicaca alimenta-se durante o dia e no pôr-do-sol e usa seu bico curvado, adaptado para extrair larvas da terra, na captura de gafanhotos, lagartixas, centopeias, ratos, caramujos, larvas, insetos, serpentes e pequenas rãs e lagartos.

Curicaca é ave única, mas que vive em bando

Uma vez que é um animal sociável, a curicaca chama atenção quando se reúne com outras para dormir ou quando se desloca em bando para lugares distantes para comer.

Porém, raramente  frequenta áreas alagadas e sempre forma bandos barulhentos, que podem pernoitar em palmeiras perto de sede das fazendas, com as araras-azuis.

Com o costume de reproduzir-se em colônias, a curicaca constrói seus ninhos sobre rochas e árvores semeadas nos campos.

A incubação da curicaca dura de 20 a 25 dias e a mãe põe cerca de cinco ovos. O casal reveza-se para cuidar dos filhotes, fazendo a alimentação por regurgitação.

O macho geralmente é um pouco maior que a fêmea, atingindo 69 cm de comprimento e cerca de 143 cm de envergadura.

No Buraco das Araras já foram registrados ninhos da ave dentro da dolina, feitos com gravetos e folhas, nos degraus rochosos do paredão.

Mas também é possível encontrá-la cantando nos quintais das cidades de Mato Grosso do Sul.

E, aí, passarinho, que som é esse?

https://www.youtube.com/watch?v=UAFy9bz_ayw

APOIE AQUELE MATO

Se quiser continuar acompanhando nosso conteúdo e nos ver florescer, colabore com o nosso trabalho PicPay ou pelo Apoia-se.

Os recursos são usados para a manutenção do blog e para manter o acesso gratuito a todos.

Aquele Mato

Somos a Lua e o Diogo. Dois sul-mato-grossenses que criaram este espaço pra falar do nosso amor pelo Estado e mergulhar na nossa cultura. Queríamos um lugar não só para os amantes da natureza e das nossas belezas, mas também para quem se interessa pela história e quer ler, pensar e trocar experiências vividas por aqui.

Leave a Reply

Your email address will not be published.Required fields are marked *

*

4 thought on Conheça a curicaca, o despertador do Pantanal

Gente boa é a capivara A terra do ET BILU O Baratão de Corumbá Peixes do Pantanal Urutau – Mãe-da-lua