Skip to content
Evitar

Evitar bolhas nos pés durante a trilha? Saiba como

Que Mateiro não está sempre em busca de dicas de como evitar bolhas nos pés na trilha, né?

Afinal, a aventura não pode acabar por causa de machucados que podem ser evitados.

Tendo em vista que as bolhas surgem do sapato ou do contato da meia com a pele, qualquer coisa que intensifique esse atrito pode resultar em uma irritante e dolorosa bolha.

Da mesma forma, o calor e a umidade fazem os pés incharem, ampliando ainda mais esses efeitos.

Isso resume um pouco os problemas de quem sofre com bolhas nos pés.

Por isso, é importante ter cuidado com os pés antes e depois da trilha.

Agora, veja algumas dicas para diminuir o atrito e o suor para seguir sua trilha aproveitando bem a caminhada, sem problemas com seus pés.

Dicas para evitar bolhas nos pés e aproveitar melhor a trilha

Cuide bem dos pés na véspera

Pra começar, prevenir é o melhor remédio e é essencial para evitar acidentes na trilha.

Então, trate de se cuidar antecipadamente para evitar bolhas nos pés.

Antes de sair para a trilha, mantenha os pés relaxados, sem posições desconfortáveis e sem sapatos apertados, que podem causar calos ou que deixem os pés mais sensíveis.

Além disso, corte as unhas e deixe a pele hidratada. 

Afinal, a pele seca tem mais propensão a ser machucada pelos atritos.

Isto é, use cremes e loções e abuse da água. Beba muuuita água!

Use meias apropriadas para trilha

Certamente, quando falamos em meias apropriadas para trilha não estamos nos referindo às meias de algodão.

Isso porque este material encharca facilmente e segura a umidade.

Ou seja, o pé fica mais suscetível a bolhas, pois a pele fica mais sensível.

Então, a preferência fica para meias que afastam a umidade.

Dessa forma, é melhor procurar por meias de lã ou materiais sintéticos, que têm rápida evaporação.

Ainda existem as meias tecnológicas, como as feitas de lã merino, uma fibra naturalmente eficiente para se adaptar a todos os climas.

Pois ela absorve bem a umidade do corpo e faz com que a evaporação seja rápida.

Além dessas opções, tem quem prefira fazer a composição de duas meias, ambas com a tecnologia e uma delas conhecida como Liner.

Assim, a Liner é uma meia específica para ser usada abaixo da meia principal, absorvendo a maior parte do atrito que ocorre entre a meia e a pele.

Invista em um calçado confortável

Obviamente, você precisa de um calçado confortável.

É comum as pessoas imaginarem que o calçado para trilha precisa ser um número maior que o usado normalmente.

Porém, assim como um calçado apertado, um grande demais é contraindicado.

Pois uma bota ou tênis maior deixa o pé muito solto, o que fará você precisar de mais esforço muscular.

Ou seja, o resultado é sobrecarga das articulações, instabilidade dos passos e, claro, bolhas.

Para saber o tamanho correto é bom experimentar o calçado usando a meia apropriada, a mesma que for usar para a trilha.

Além do tamanho do calçado, é essencial que ele seja impermeável, porém, que ainda deixem os pés “respirarem”.

Da mesma forma que a meia, as botas ou tênis de hoje em dia têm tecnologia que leva a umidade de dentro pra fora e impossibilita que a umidade entre de fora para dentro.

Sem isso, você ganha bastante desconforto e bolhas, no final.

Então, não tem outro jeito, senão pesquisar e experimentar.

Ainda sobre o calçado, saber como amarrá-lo também importa.

Isso porque o tornozelo precisa ficar bem firme na parte de trás, para evitar que escorregue para frente e promova atritos nos pés.

Quando a amarração já estiver bem firme, tenha cuidado ainda com a sobra do cadarço, para não correr o risco de pisar.

Proteja as áreas de mais atrito

Provavelmente você já conhece as áreas mais sensíveis do seu pé.

Se observar, você vai perceber áreas mais grossas ou com calos na pele, e isso acontece como proteção do próprio corpo aos locais que costumam ter mais atrito.

Então, você pode ajudar a reduzir esse atrito, protegendo essas áreas com micropore ou esparadrapo.

Porém, é bom ter cuidado para que o esparadrapo não se enrole, pois o problema será ainda maior.

Descanse

Se a gente costuma parar durante a trilha para recuperar as energias, tomar um fôlego e água, nessa hora tem que aproveitar para descansar os pés.

Portanto, tire o calçado, sente, coloque as pernas para cima… tudo para relaxar os pés um pouco.

Inclusive, a sua mochila pode servir como apoio para levantar as pernas que, ao estarem elevadas, fazem o sangue circular melhor pelo corpo.

Assim, você restabelece o equilíbrio e descansa melhor.

Você tem mais alguma dica?

Então, lembre de compartilhar com a gente nos comentários!

A gente se vê nas trilhas – e sem bolhas 🙂

Tchauu