Categorias
Mato Grosso do Sul Turismo

Festa de São Benedito e a comunidade Tia Eva

Já conhece a Festa de São Benedito, Mateiro?

Pois ela tem em sua história a vida da escrava, lavadeira, parteira, cozinheira, curandeira, benzedeira e referência da comunidade que leva o seu nome, a Tia Eva.

Assim, ela acontece com o apoio da comunidade Tia Eva, da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Sectur) e da Secretaria de Estado de Cultura e Cidadania (SECC).

Então, bora conhecer um pouquinho mais dessa comemoração!

História da comunidade e da Tia Eva se misturam

Pra começar, Eva Maria de Jesus nasceu em Mineiros, Goiás.

Logo que foi alforriada, ela decidiu vir para Campos de Vacaria – hoje Campo Grande.

Isso foi em 1905, quando veio com suas três filhas, Joana, Lázara e Sebastiana, com uma nova expectativa de vida.

Sem demora, ela chegou em comitiva com outros negros à região da Mata do Segredo, próximo aos córregos Segredo e Cascudo.

Por aqui, ela estabeleceu uma comunidade quilombola.

Definitivamente, por isso, ela é considerada uma das fundadoras de Campo Grande.

Eva tinha o dom da cura

Acima de tudo, Eva tinha grande fé em São Benedito.

Por isso, ela recorreu a ele para que curasse uma ferida que havia em sua perna há anos.

Então, ela lhe fez uma promessa.

Como resultado, chegando a Mato Grosso, ela foi milagrosamente curada.

Depois, cumpriu seu compromisso de fé ao receber a dádiva.

Assim, ela construiu uma igreja de pau a pique, em 1912, em homenagem ao santo.

Ou seja, uma construção que está entre as igrejas mais antigas de Campo Grande.

Além disso, trabalhou em diferentes funções e ganhou o respeito da comunidade.

Inclusive, ela era muito procurada por inúmeras pessoas em razão da sua história de cura.

Logo, a comunidade a ajudou.

Então, em 1919, Tia Eva conseguiu reerguer a igreja.

Desta vez, em alvenaria.

Enfim, a inauguração foi em 13 de maio, com uma festa que contou com novena, terço, música e fogos, para louvar São Benedito.

Agora, sim. Promessa renovada!

Por fim, Tia Eva resolveu que todo ano organizaria uma festa como essa.

Dessa maneira, a festa acontece sempre no domingo mais próximo de 13 de maio.

Assim, durante o ano todo era organizada a próxima festa.

Inegavelmente, Tia Eva era admirada por sua sabedoria e bondade.

Inegavelmente, ela permanecia com seu trabalho de assistência a doentes e grávidas.

Além de ser mediadora de conflitos.

Do mesmo modo, a população a agradecia com presentes, dinheiro e artigos para a festa.

Tais como doces e carnes.

Assim, as comemorações se tornavam a cada ano mais fartas.

Isso atraía moradores de cidades vizinhas e o excedente era dividido na comunidade.

Infelizmente, em 11 de novembro de 1926, Tia Eva morreu, aos 88 anos.

Enfim, seu último pedido foi para que a família continuasse a realizar a Festa de São Benedito, sempre no mês de maio.

A Festa de São Benedito é o maior orgulho da comunidade

Na década de 1980, a comunidade cria a Associação de Moradores e obtém conquistas, como redes de luz e água.

Em 1996, a igreja de São Benedito foi tombada como patrimônio histórico de Campo Grande.

Nesse mesmo ano, uma parceria da UFMS com a Associação Beneficente dos Descendentes de Tia Eva criou o Projeto Negraeva.

A fim de conseguir apoio para manutenção do local e ajuda a afrodescendentes no ensino superior.

 

Uma vez que Tia Eva fez tanto pela cidade, Campo Grande inaugurou, em 2003, o Busto de Tia Eva.

Afinal, ela precisava de um tributo e homenagem.

Depois, em 2008, a comunidade recebeu o certificado da Fundação Cultural dos Palmares.

Assim, ela se tornou oficialmente uma “comunidade remanescente de quilombola”.

Agora, a reunião conta com cerca de 130 famílias descendentes dos negros do quilombo.

Ou seja, a Festa de São Benedito já é uma tradição em Campo Grande e Mato Grosso do Sul.

Inegavelmente, a história da comunidade é tema de muitos projetos.

Pois a festa visa resgatar e conservar a cultura da comunidade negra de Mato Grosso do Sul.

Como resultado, não faltam motivos de orgulho pela nossa história sul-mato-grossense, né?!

A gente ama!

Agora é sua vez.

Já comenta aí se sabia da história da Tia Eva e da Festa de São Benedito.

Aliás, aproveite pra compartilhar este post com quem precisa conhecer melhor a própria cultura.

Afinal, sempre tem coisa aprender!

A gente vê!

Tchaau.


APOIE AQUELE MATO

Se quiser continuar acompanhando nosso conteúdo e nos ver florescer, colabore com o nosso trabalho PicPay ou pelo Apoia-se.

Os recursos são usados para a manutenção do blog e para manter o acesso gratuito a todos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

nao deu