Categorias
Destinos Mato Grosso do Sul

Morros para se aventurar em Mato Grosso do Sul

Conheça alguns lugares que são perfeitos camarotes para quem gosta de apreciar o espetáculo das paisagens dos morros de Mato Grosso do Sul.

Pé na mata, paredões íngremes, trilhas verticais, pássaros, água, peixes.. e os vários imponentes morros de Mato Grosso do Sul.

Certamente, as nossas formações montanhosas, que ficam entre 200 e 600 metros, são opções perfeitas para quem ama verdadeiras belezas naturais.

Conheça alguns lugares que são perfeitos camarotes para quem gosta de apreciar o espetáculo que é Mato Grosso do Sul.

  • Morro do Paxixi

Entre os mais procurados morros de Mato Grosso do Sul, o Morro do Paxixi é lugar de contemplação da imensidão da nossa planície.

Antes de mais nada, o Morro do Paxixi está localizado no distrito de Camisão, município de Aquidauana, em MS.

Em resumo, a trilha do morro do Paxixi é em uma estradinha íngreme que leva ao córrego do Morcego, com duas quedas d’águas, uma de 3 m e outra de 36 m de altura.

De antemão, já adiantamos, são 12 km na estrada Parque, que liga Piraputanga a Camisão.

Além do Paxixi, é possível conhecer outros morros na região, como o Morro das Araras, o Morro Azul e o Morro do Chapéu.

  • Morro da Tigela

Com toda a certeza, um dos mais procurados do complexo de morros da região.

Uma vez que percorridos os 25 km da cidade de Alcinópolis, o Morro da Tigela é visto e logo se percebe por que ele é o cartão-postal da cidade.

Pois ele integra um passeio ideal de contemplação a animais e aves do cerrado.

  • Maciço do Urucum ou Morro do Urucum

Sem dúvidas, famoso por ser a maior e a mais culminante formação rochosa do Estado.

Por certo que não é a toa, com altitude de 1.065 metros.

O Morro do Urucum está localizado na zona rural de Corumbá, em MS.

Com grandes reservas minerais, na região, destaca-se o ouro, o grigol e a hiptanita do tipo pirolusita e criptomelana (considerada a maior reserva do Brasil e uma das maiores do mundo, podendo ser extraído 30 milhões de toneladas) e o ferro tipo hematita e itabirita (terceira maior do Brasil).

By Andrew Mercer (www.pantanalescapes.com) – Own work, CC BY-SA 4.0, Link

Em virtude da cor avermelhada de suas terras, similar ao urucum, ganhou esse nome.

  • Morro do Ernesto

Nomeado em homenagem ao antigo dono da fazenda Córrego Limpo, Sr. Ernesto Campagna, o Morro do Ernesto é bem frequentado por praticantes de parapente, trilha e ciclismo.

Com vista para a serra de Maracaju, a famosa subida revela no fim o pôr do sol mais bonito de Mato Grosso do Sul.

  • Morro do Padre

Antes que pergunte, sim, o local tem esse nome em razão de um padre.

Uma preciosidade explorada por poucos, o Morro do Padre fica a 240 km de Campo Grande e a aproximadamente 40 km de Rio Verde.

Localizado dentro de uma propriedade particular, o lugar conta com uma rigorosa vigilância de um padre diocesano, responsável pelo ponto.

  • Morro do Azeite

Primeiramente, o Morro do Azeite localiza-se à margem do rio Miranda, no município de Corumbá, a 5 km do Buraco das Piranhas.

Inegavelmente, leva esse nome em razão da tradicional produção de óleo de peixe para a utilização de lamparinas.

A título de curiosidade, ele é constituído por rochas carbonáticas da Formação Bocaina, Embasamento Carbonático do Grupo Corumbá, Neoproterozoico.

  • Morro Pão de Açúcar

Com cerca de 550 metros de altura, o Morro Pão de Açúcar tem a função de mirante para a visualização do Pantanal do Nabileque, do Pantanal do Chaco, áreas limítrofes do Paraguai e do próprio município de Porto Murtinho.

  • Morro Celina

Com uma vista privilegiada da margem paraguaia, o Morro Celina localiza-se no descer do rio Paraguai, em Porto Murtinho.

Surpreendentemente, ele passa a extraordinária impressão de suas pedras estarem suspensas no ar.

Excelentes opções para quem busca aventura e diversão econômica por aqui, hein?!

Lembra de alguma que faltou na nossa lista? Fala pra gente nos comentários!


APOIE AQUELE MATO

Se quiser continuar acompanhando nosso conteúdo e nos ver florescer, colabore com o nosso trabalho PicPay ou pelo Apoia-se.

Os recursos são usados para a manutenção do blog e para manter o acesso gratuito a todos.

Gostou? Compartilhe =)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *