Skip to content

Onça-pintada que apareceu em filmes

A gente já fala bastante das curiosidades da onça-pintada por aqui.

Mas hoje vamos dar destaque para as vezes que a rainha do Pantanal deu as caras na tela.

Pois é, não é só no remake da Globo que a onça-pintada fez uma participação especial.

Assim como na novela Pantanal, a onça-pintada esteve presente em outras produções.

Então, bora ver o talento do maior felino das Américas atuando.

“Homem-onça”

Em primeiro lugar, esta produção de 2021.

Onça-pintada que apareceu em filmes - Aquele Mato

Nesta obra, Chico Díaz é Pedro, um trabalhador em uma grande estatal que em breve será privatizada.

Durante um processo de reestruturação, ele precisa demitir sua equipe e antecipar sua aposentadoria, mesmo sem vontade.

Agora aposentado e com uma doença de pele, ele se separa da família e se muda para sua pequena cidade natal, Barbosa.

Nesse momento, ele descobre que a onça-pintada que habitava a floresta local quando era criança está mais viva que nunca.

“Onça-Pintada: mais perto do que se pode imaginar”

Apenas em busca de realizar um sonho de infância, o ex-piloto e amante da natureza Mario Haberfeld e sua equipe colocaram em prática este audacioso projeto de conservação ambiental do Brasil.

Este documentário mostra de perto o trabalho do projeto brasileiro Onçafari, que usa técnicas de especialistas da África do Sul para habituar a onça-pintada à presença humana.

Onça-pintada que apareceu em filmes - Aquele Mato

“Onça Contemporânea”

Aqui, a onça é protagonista para falar de sustentabilidade e conscientização.

Com isso em mente, Gabriela Dias produziu o fashion filme “Onça Contemporânea”.

Assim, essa produção traz assuntos importantes, como a quantidade de lixo produzido pela indústria da moda.

Dessa forma, o curta mostra a realidade, a fim de conscientizar a adoção de práticas saudáveis para o meio ambiente.

Além disso, a obra faz crítica às obras paradas em Campo Grande e o descaso com o dinheiro público.

Assim como a importância de a gente assumir nossa culpa sobre a destruição do nosso bioma.

“Onça, o Grande Felino das Américas”

Neste longa é abordado o avanço das cidades sobre as matas.

Ou seja, como isso ameaça esta espécie, mostrando os santuários em que os animais são observados e protegidos.

Assim, esta produção é da TV Cultura, com roteiro, direção e textos da repórter Laís Duarte.

“Tigre Gente”

Esta é a história de Marcos Uzquiano, chefe de proteção do Parque Nacional Madidi, localizado na Bolívia.

Assim, a missão dele é rastrear a combater o comércio de onças-pintadas e jaguatiricas na região.

Isso porque algumas partes desses animais são muito valiosas.

Sendo usadas para artigos de luxo e produtos medicinais na cultura asiática.

Por isso, a cineasta Elizabeth Unger documenta e expõe os crimes contra a vida selvagem que fomentam o mercado negro.

“Jaguaretê-Avá: Pantanal em Chamas”

Assim como outras obras, esta mostra a resiliência do Pantanal.

Mas a partir da onça-pintada.

Isso porque este é um bioma que precisa estar equilibrado para sustentar o maior felino das Américas.

Pois ele é o seu predador de topo.

Assim, algumas onças têm suas histórias contadas nesta obra do documentarista da natureza, Lawrence Wahba.

Além de contar a história do pior incêndio ocorrido no Pantanal, em 2020, quando cerca de 30% do bioma foi queimado.

Agora é sua vez, Mateiro.

Lembra de mais alguma obra audiovisual que a onça é protagonista?

Então, conta pra gente nos comentários!

A gente se vê nas trilhas.

Tchauu