O Tuiuiú, símbolo e maior ave voadora da planície pantaneira e da América do Sul voa com seu pescoço e pernas esticados, utilizando, principalmente, as correntes de ar quente para deslizar no céu.

O tuiuiú vive em grande quantidade nos estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, onde se encontra mais de 50% da sua população. Vamos conhecer melhor esse nosso amigo peralta?

Atenção: esse seu peso nas costas pode ser as suas asas paradas!

Dito popular que não se aplica para o tuiuiú!

Tuiuiú ave símbolo do pantanal

Foto: Luciano Urbancic, original aqui.

Tuiuiú: Uma ave que sabe aproveitar a vida

A imensidão do céu parece pequena para essa ave símbolo do Pantanal que enfeita a região com seu balé. Robusto, de plumagem branca nas asas e preta nas pernas, o tuiuiu tem pescoço preto, mas o papo tem a cor vermelha, que em épocas de reprodução se intensifica para a ave ficar mais vistosa para atrair um parceiro.

Pode medir até 1,60m de altura e 3m de envergadura (de uma ponta a outra das asas abertas), sendo capaz de se deslocar até centenas de quilômetros.

Ele desfila às margens dos rios e em árvores altas, onde fazem seus ninhos, que são belas obras feitas para  aconchegar toda a família. Para isso, os ninhos atingem 1,85m de diâmetro e 70cm de altura, na média, mas há registro de ninho com até 3m de diâmetro e altura distante do solo de até 11m.

Para abrigar confortavelmente os ovos da ave, os ninhos são forrados com capins e plantas aquáticas. A fêmea e o macho se revezam nos cuidados da cria, que fica incubada por 60 dias.


Garantindo toda essa desenvoltura do voar e bom trabalho de construção de ninhos, essa ave símbolo do Pantanal tem uma dieta bem rica. Ele alimenta-se de peixes, caramujos e filhotes de jacaré, embora também coma insetos e pequenos vertebrados terrestres como petiscos.

Tuiuiú ave símbolo do pantanal
Foto: Renato Gremm

Símbolo do Pantanal, mas…

O tuiuiú também pode ser encontrado em outras partes do Brasil, onde recebe diferentes nomes, como jaburu,  tuiuguaçu, tuiú-quarteleiro, tuiupara, rei-dos-tuinins, tuim-de-papo-vermelho e cauauá.

Em todos esses lugares, inclusive por aqui, as maiores ameaças a essas aves são a perda de habitat pelo desmatamento, provocado por más práticas agropecuárias e a expansão urbana sem planejamento.

Não podemos deixar que o medo da extinção tome conta. Como sempre consciência ambiental vem (ou deveria vir) em primeiro lugar! Precisamos cuidar para que sobre nossas cabeças continue a pairar esse lindo espetáculo da natureza.


Com a música O Andar do Tuiuiú, o violeiro Enúbio Queiroz fez a sua homenagem ao nosso símbolo de liberdade.

|

Animais Silvestres, Bioma Pantanal / Cerrado

Nome:
Email:
Site:
Escreva seu comentário: