fbpx

O sabiá-laranjeira é uma ave de pequeno porte, com fôlego para uma sinfonia inteira, que o faz dono do canto da cidade.

Todo sul-mato-grossense já deve ter sido acordado pelo cantante sabiá-laranjeira, que vive tanto no campo quanto na cidade e não se importa com o local para dar início ao seu show.

O poderoso canto do sabiá ocorre no alvorecer (madrugada) e à tarde e tem como função demarcar território e atrair a fêmea, que canta numa frequência menor que o macho.

Em geral, o canto do sabiá-laranjeira parece com o som de uma flauta doce e, dependendo do local onde o sabiá estiver cantando, pode ser escutado a uma distância de até um quilômetro.

Muitos deles chegam a repetir a melodia por dois minutos sem parar.

Minha terra tem palmeiras, onde canta o sabiá

O sabiá-laranjeira canta Brasil afora, sendo encontrado por todo o território nacional e, desde 2002, por um decreto assinado pelo ex-presidente da república Fernando Henrique Cardoso, ele é o símbolo da nação.

O pequeno animal de menos de 25 centímetros até ganhou um dia para ser celebrado, 5 de outubro, a mesma data em que se comemora o Dia da Ave.

Com exceção da região do ventre, o sabiá-laranjeira tem a plumagem parda, destacada pela cor vermelho-ferrugem, levemente alaranjada, e o seu bico é amarelo-escuro.


Por isso, seu nome científico, Turdus rufiventris, do (latim) Turdus = tordo; e rufi, rufa; rufus = castanho, vermelho; em ornitologia rufus, rufa e rufum cobrem um amplo espectro de cores de amarelo, laranja, marrom, vermelho e roxo. e venter, ventris = ventre, barriga.

Outras características do sabiá

Além do seu canto, outras características do sabiá também são bem distintas.

A dieta do sabiá-laranjeira, por exemplo, é farta e pouco específica. Podemos encontrar a ave tanto no chão, procurando por vermes e minhocas, quanto em árvores frutíferas, como um mamoeiro ou uma amoreira.

É possível afirmar que o sabiá-laranjeira é um pássaro fiel, pois prefere abandonar o bando, estar com a fêmea e viver em seu ninho com as crias.

Em época de reprodução, os sabiás fixam suas moradas e prepararem seus ninhos, feitos basicamente de gravetos e folhas finas, sendo reforçado por barro se necessário.

Um casal de sabiás tem, em média, dois filhotes por ninhada, chegando a ter seis filhotes por ano e tanto a fêmea quanto o macho são responsáveis pela alimentação dos filhotes.

A expectativa de vida do sabiá-laranjeira é longa, se comparada a outras aves: ele pode durar entre 25 e 30 anos.

O sabiá-laranjeira também é conhecido como sabiá-cavalo, sabiá-ponga, piranga, ponga, sabiá-coca, sabiá-de-barriga-vermelha, sabiá-gongá, sabiá-laranja, sabiá-piranga, sabiá-poca, sabiá-amarelo, sabiá-vermelho e sabiá-de-peito-roxo.

Uma antiga lenda indígena diz que, no início da primavera, quando uma criança ouve o canto do sabiá, ela é abençoada com amor, felicidade e paz.


Não à toa, o sabiá é protagonista em obras de diversos poetas e cantores, tornando-se a ave que canta nas estações do amor.

O seu canto está por todo canto. Já ouviu o sabiá hoje? 😀

|

Animais Silvestres

Nome:
Email:
Site:
Escreva seu comentário: