Skip to content

A gente sabe que Mato Grosso do Sul é um dos lugares onde o sapo vive e já estamos familiarizados com o som que o sapo faz, né?

Por mais que seja normal escutar o canto do sapo mesmo na cidade, ver e ouvir um sapo-bode tem a tendência a deixar a gente um pouco confuso.

Isso porque nosso olho vê um sapinho e nosso ouvido escuta um bode.

Sim, o canto da espécie é muito parecido ao berro de uma ovelha ou bode.

O canto do macho pode ser ouvido a grandes distâncias e parece estimular o deslocamento das fêmeas até os corpos d’água.

Porém, parece que as características acústicas do canto do sapo-bode não oferecem nenhuma oportunidade para seleção sexual pelas fêmeas.

Essa espécie faz parte da família Microhylidae, sendo a única espécie do gênero Dermatonotus que é encontrada na América do sul.

Distribui-se pela Argentina, Bolívia, Paraguai e Brasil, onde ocorre ao longo do bioma Caatinga, Mata Atlântica, Pantanal e principalmente pelo Cerrado.

By Diogo B. Provete – http://calphotos.berkeley.edu, CC BY-SA 2.5, Link

Características do sapo-bode

O sapo-bode apresenta dorso com manchas escuras marrom, bronze e ventre branco, tem porte mediano, podendo chegar a medir mais de 5 cm de comprimento, sendo as fêmeas sempre maiores que os machos.

Ele exibe um focinho pontiagudo, que o auxilia em temporadas de seca e escassez de alimentos.

Pois cavam uma câmara subterrânea para a sua proteção, permitindo sua sobrevivência nesse período.

Este comportamento de escavação no solo é dividido em etapas: escavação com a cabeça, escavação com o corpo e construção da câmara subterrânea.

O estilo de vida do sapo-bode torna difícil o encontrarmos, mas ele não é uma espécie rara.

Segundo a União Internacional para Conservação da Natureza (IUCN), o status de conservação dessa espécie atualmente é pouco preocupante.

Por ser uma espécie de hábito terrestre e escavador, pode ser encontrada em áreas abertas, flutuando na água, poças temporárias e permanentes, assim como em reservatórios.

A alimentação do sapo-bode é estritamente baseada em cupins, indo em busca de suas presas enquanto escava o solo.

Conheça o canto do sapo-bode (Dermatonotus muelleri)


APOIE AQUELE MATO

Se quiser continuar acompanhando nosso conteúdo e nos ver florescer, colabore com o nosso trabalho PicPay ou pelo Apoia-se.

Os recursos são usados para a manutenção do blog e para manter o acesso gratuito a todos.

Aquele Mato

Somos a Lua e o Diogo. Dois sul-mato-grossenses que criaram este espaço pra falar do nosso amor pelo Estado e mergulhar na nossa cultura. Queríamos um lugar não só para os amantes da natureza e das nossas belezas, mas também para quem se interessa pela história e quer ler, pensar e trocar experiências vividas por aqui.

Artigos relacionados

Leave a Reply

Your email address will not be published.Required fields are marked *

*

Sapo-bode gera confusão – É sapo ou é bode?

A gente sabe que Mato Grosso do Sul é um dos lugares onde o sapo vive e já estamos familiarizados com o som que o sapo faz, né?

Por mais que seja normal escutar o canto do sapo mesmo na cidade, ver e ouvir um sapo-bode tem a tendência a deixar a gente um pouco confuso.

Isso porque nosso olho vê um sapinho e nosso ouvido escuta um bode.

Sim, o canto da espécie é muito parecido ao berro de uma ovelha ou bode.

O canto do macho pode ser ouvido a grandes distâncias e parece estimular o deslocamento das fêmeas até os corpos d’água.

Porém, parece que as características acústicas do canto do sapo-bode não oferecem nenhuma oportunidade para seleção sexual pelas fêmeas.

Essa espécie faz parte da família Microhylidae, sendo a única espécie do gênero Dermatonotus que é encontrada na América do sul.

Distribui-se pela Argentina, Bolívia, Paraguai e Brasil, onde ocorre ao longo do bioma Caatinga, Mata Atlântica, Pantanal e principalmente pelo Cerrado.

By Diogo B. Provete – http://calphotos.berkeley.edu, CC BY-SA 2.5, Link

Características do sapo-bode

O sapo-bode apresenta dorso com manchas escuras marrom, bronze e ventre branco, tem porte mediano, podendo chegar a medir mais de 5 cm de comprimento, sendo as fêmeas sempre maiores que os machos.

Ele exibe um focinho pontiagudo, que o auxilia em temporadas de seca e escassez de alimentos.

Pois cavam uma câmara subterrânea para a sua proteção, permitindo sua sobrevivência nesse período.

Este comportamento de escavação no solo é dividido em etapas: escavação com a cabeça, escavação com o corpo e construção da câmara subterrânea.

O estilo de vida do sapo-bode torna difícil o encontrarmos, mas ele não é uma espécie rara.

Segundo a União Internacional para Conservação da Natureza (IUCN), o status de conservação dessa espécie atualmente é pouco preocupante.

Por ser uma espécie de hábito terrestre e escavador, pode ser encontrada em áreas abertas, flutuando na água, poças temporárias e permanentes, assim como em reservatórios.

A alimentação do sapo-bode é estritamente baseada em cupins, indo em busca de suas presas enquanto escava o solo.

Conheça o canto do sapo-bode (Dermatonotus muelleri)


APOIE AQUELE MATO

Se quiser continuar acompanhando nosso conteúdo e nos ver florescer, colabore com o nosso trabalho PicPay ou pelo Apoia-se.

Os recursos são usados para a manutenção do blog e para manter o acesso gratuito a todos.

Aquele Mato

Somos a Lua e o Diogo. Dois sul-mato-grossenses que criaram este espaço pra falar do nosso amor pelo Estado e mergulhar na nossa cultura. Queríamos um lugar não só para os amantes da natureza e das nossas belezas, mas também para quem se interessa pela história e quer ler, pensar e trocar experiências vividas por aqui.

Leave a Reply

Your email address will not be published.Required fields are marked *

*

Artigos relacionados

ARTE DE INDÍGENAS DE MS EXPRESSÕES DO PANTANAL Curiosidades sobre o Pantanal Músicas de MS que não podem faltar no karaokê A maior dolina da América do Sul