Antigamente

Barbearias não trabalhavam apenas com barbas e cabelos, esses estabelecimentos praticavam procedimentos cirúrgicos, extrações de dente e sangrias.

Os postes

Com listras nas cores vermelha, branca e algumas vezes azul, vistos girando nas barbarias atuais, são referência aos postes que eram utilizados naquela época.


Os clientes

Chegavam às barbearias em busca da sangria eram auxiliados a se segurarem em um poste, assim o barbeiro-cirurgião começava a realizar os cortes pelo corpo. O sangue que escorria era colocado em um recipiente que ficava aos pés do paciente, e para ajudar na limpeza, os barbeiros utilizavam tecidos brancos como bandagens que, após seu uso, eram lavados e postos para secar no poste.

Assim, a base cromada representa o recipiente onde o sangue era depositado, as listras vermelhas equivalem ao sangue arterial que escorria, e as faixas brancas são referência às bandagens que eram enroladas nos postes para secar. As faixas azuis que aparecem em alguns casos indicam o sangue venoso.


Em 1163

Baniu-se a prática desses procedimentos por barbeiros, deixando para que apenas os médicos os realizassem.

Até onde se tem notícia, os postes vistos hoje começaram a ser fabricados em 1950.

|

Acontecia

Nome:
Email:
Site:
Escreva seu comentário: