fbpx

A pitaia (ou pitaya) destaca-se por ser uma fruta com aspecto diferente e exótico, também conhecida como “Fruta do Dragão“, por ser rústica e atrativa, lembrando muito a pinha ou a fruta do conde.

Porém, ela possui algumas variações em sua aparência, podendo ser com a casca vermelha e polpa branca, casca e polpa vermelha e casca amarela com espinhos e polpa branca.

Pertencente à família Cactaceae, a pitaia é originária do México, mas vem ganhando o paladar do brasileiro.

E com o sul-mato-grossense não é diferente.

A ascensão da pitaia em Mato Grosso do Sul

A popularidade da pitaia vem aumentando em Mato Grosso do Sul.

Na nossa região, a produção do fruto vai de novembro a maio. No início desse período o preço é alto, contudo, em janeiro e fevereiro, o preço cai.

O município de Figueirão foi o primeiro do Estado a produzir a pitaia em grande escala, inovando na agricultura local.

Por meio desse trabalho, pequenos e médios produtores já colhem e vendem as frutas de seu pomar.

No mercado, já podemos encontrar pitaia de três tipos: vermelha, branca e amarela, cada qual com sua riqueza em vitaminas e sais minerais.


Todos os tipos de pitaia são saborosos e nutricionalmente ricas, mas a preferida é a vermelha, ou pink, por seu aroma e cor bastante chamativos.

Como a planta da pitaia só floresce pela noite, suas grandes flores brancas são algumas das várias plantas chamadas de “flor da noite”.

Além disso, as flores da pitaia possuem grande beleza e que acabam se destacando para uso paisagístico e ornamental pelas casas de Mato Grosso do Sul.

Benefícios da pitaia

Com sua cor forte e sabor adocicado, a pitaia possui importantes características para a saúde, com uma inesgotável fonte de nutrientes para o nosso organismo.

Seus principais benefícios incluem:

Proteger as células do organismo, pois a casca deste fruto é rica em polifenóis que são antioxidantes;

Ajudar na digestão, com a presença de sementes na polpa;

Combater doenças cardiovasculares, pois as sementes contêm ácidos graxos essenciais, como os ômega 3;

Regular o intestino, pois tem oligossacarídeos, que são fibras que combatem a prisão de ventre;

Regular a pressão arterial, por ser uma fruta bastante rica em água que estimula a produção de urina, reduzindo o acúmulo de líquidos no organismo;

Depurativo ou purificador, ajudando a afinar o sangue e reduzir as taxas de colesterol;

Combater a anemia e osteoporose por conter vitaminas e minerais importantes como ferro, fósforo, vitaminas B, C e E.

Por apresentar pequeno teor calórico, a pitaia ainda se torna uma fruta ideal para as dietas.

As formas mais comuns de consumir a pitaia são por meio de sucos, chás e in natura, mas ela também pode ser consumida com receitas de batidas, sorvete, mousse e até pudim.


Vale a pena experimentar a frutinha que se adaptou bem às terras brasileiras e é rica em vitaminas, sais minerais essenciais e fibras solúveis, ótimas para limpar o organismo.

Conta pra gente se já provou a fruta do dragão e o que achou do sabor!

|

Experimente

Nome:
Email:
Site:
Escreva seu comentário: