Categories
Bioma Pantanal / Cerrado

Pera-do-cerrado: Fruta nativa do Cerrado

Estamos bem acostumados com a pera, fruto da pereira, árvore originária da Europa e da Ásia, o que muita gente não sabe é que existe uma pera-do-cerrado.

Além dos já tradicionais frutos típicos do Cerrado, bora conhecer um pouco mais desta pouco explorada fruta nativa, a pera-do-cerrado (Eugenia klotzschiana).

Fruto da pereira

Estamos bem acostumados com a pera, fruto da pereira, árvore originária da Europa e da Ásia.

O que muuuita gente não sabe é que existe uma pera nativa do Cerrado, conhecida pelos nomes de pera-do-cerrado, pera-do-campo, perinha-do-campo e cabacinha.

Bem diferente tanto na textura quanto no sabor da pera que vemos nos mercados, a pera-do-cerrado é oriunda do Distrito Federal, Minas Gerais, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

O seu nome indígena é Cabamixá-açú, que vem do tupi guarani e significa “erva que dá fruto que aperta a língua”, por causa da acidez do fruto, e o adjetivo Açu indica o tamanho grande do fruto.

A árvore da pera-do-cerrado

A árvore da pera-do-cerrado varia de 60 cm a 2,5 m de altura, com caules eretos e pouco ramificados.

Os seus principais caules medem de 2 cm a 4 cm de diâmetro na base a 10 cm do solo, apresentam casca fissurada, de cor castanho-escura.


As folhas e ramos novos desta árvore têm pelos curtos, e a lâmina foliar mede 9 cm a 13 cm de comprimento por 3,5 cm a 6,2 cm de largura.

Surgindo como cachos, as flores aparecem em formato de guarda-chuvas e, quando abertas, são brancas e medem de 2 a 3 cm de diâmetro.

São formadas entre outubro e novembro.

Fruta com sabor exótico

A pera-do-cerrado é uma fruta com sabor exótico e coloração verde amarelada.

Ela possui uma casca bem fina e a polpa diferenciada pelo toque leve de acidez, mesmo com o sabor doce. É macia e bastante suculenta.

pera-do-cerrado
Photo credit: Mauricio Mercadante on Visualhunt.com / CC BY-NC-SA

Essa é uma fruta que pode ser consumida ao natural ou na forma de sucos com leite ou ainda pode ser usada para fazer sorvetes, bolos e geleias.

É uma das maiores frutas do Cerrado, podendo pesar entre 60g e 90g.

Frutifica-se nos meses de dezembro a janeiro.

É uma planta que não pode faltar em projetos de recuperação dos cerrados, com sua propagação sendo feita exclusivamente por sementes, que são grandes e devem ser semeadas logo que colhida e despolpada.


Tendo exemplos comprovados do grande potencial de medicamentos encontrado na nossa flora, precisamos lembrar que é necessário o incentivo das nossas pesquisas sobre as espécies nativas do Brasil.

|

Bioma Pantanal / Cerrado

Comentários bloqueado.