fbpx

Hoje conhecemos o que há de mais moderno nas salas de cinema da Capital, mas você se lembra dos cinemas antigos de Campo Grande?

Bora relembrar alguns dos principais nomes que fizeram parte da história dos sul-mato-grossenses.

Cine Brasil

O primeiro cinema de Campo Grande foi trazido pelo italiano Raphael Orrico, em 1910.

O Cine Brasil funcionava a céu aberto, com os filmes projetados em um pano branco colocado em uma parede do Hotel Democrata, próximo à igreja Santo Antônio, no centro de Campo Grande.

Para assistir aos filmes, era necessário se acomodar em caixotes, levar o próprio assento ou até subir nas árvores.

O filme era exibido por meio da energia vinda de um pequeno motor movido a gasolina ou querosene, e era possível ver seus fios estendidos pelos troncos e galhos das árvores.

Foguetes ou rojões anunciavam o início do filme, sempre às 20h.


Cine Ideal

Em 1912 foi inaugurado o Cine Ideal, o primeiro cinema de Campo Grande num local fechado.

Ele localizava-se na rua 7 de Setembro, quase esquina com a rua 14 de Julho, lugar escolhido pela grande movimentação de pessoas.

As “funções”, como eram chamadas as sessões, aconteciam às quinta-feiras, aos sábados e aos domingos.

Era época do cinema mudo, então bandas faziam as trilhas sonoras para os filmes.


Cine Rio Branco

Dois anos depois da chegada do Cine Ideal, foi inaugurado o Cine Rio Branco, em 1914, trazido pelo uberabense Bertolino Ferreira de Oliveira.

Localizado na Rua 13 de Maio, o local era um pequeno salão.


Cine Guarani

Inaugurado em 1920, por Valetim dos Santos, o Cine Garani localizava-se na avenida Afonso Pena, entre a rua Rui Barbosa e a rua 13 de Maio.

Suas instalações eram de luxo para a época, tendo teatro com camarotes.

Com o tempo, a administração mudou até o Cine Guarani ser vendido para os irmãos Neder, que reformaram o lugar e o rebatizaram como Cine Central.


Cine Trianon

Situado na rua 14 de Julho, o Cine Trianon surgiu em 1932 como um concorrente direto do Cine Central, tornando-se referência na cultura da época.

Proprietários do Cine Trianon e do Cine Central, Juvenal Alves Correia e os irmãos Neder acabaram se unindo em sociedade, formado a Correia Neder.


Cineteatro Santa Helena

Inaugurado na rua Dom Aquino, região considerada boêmia da cidade, o Cineteatro Santa Helena chegou em 1929, pelas mãos do egípcio Alexandre Kalyl Saad.


Com 1,3 mil lugares, o local transformou a região que, antes marginalizada, ganhou novo aspecto, incentivando a população a frequentá-lo.

Em 1937, Saad vendeu a propriedade para Félix Damus, que modernizou o local, com novos equipamentos.

Agora era possível exibir filmes com imagem e som. E o primeiro filme estrangeiro a ser exibido foi “Deve Ser Amor”, de 1920.

Às sextas-feiras, eram passados filmes japoneses, que agradavam muito à colônia nipônica da cidade.

A execução de música clássica no vinil era o sinal de início das sessões.


Cine Rialto

O Cine Rialto foi inaugurado em 1947 e localizava-se a rua Antônio Maria Coelho, entre a rua Calógeras e a rua 14 de Julho, com capacidade para 800 pessoas.

A primeira fase do Cine Rialto durou até metade da década de 1950, quando o público foi diminuindo gradativamente.

O local passou por uma reforma, em 1958, transformando-se em um cinema de luxo, obrigando os frequentadores a se vestirem da mesma forma.


Cine Acapulco

Em 1960, o Cine Acapulco tinha capacidade para 700 espectadores e estava localizado na rua 26 de Agosto, entre a rua 13 de Maio e a rua 14 de Julho, tendo funcionado até meados de 1980.


Cine Estrela

Construído em 1972, o Cine Estrela ficava em um local de difícil acesso, onde hoje está localizado o bairro Santo Antônio.

Mesmo assim, era bem frequentado, mas fechou as portas em 1978.


Auto Cine

Foi inaugurado o Auto Cine em 1972, localizado ao lado do Estádio Pedro Pedrossian (Morenão), com capacidade para 128 carros e uma pequena arquibancada na parte de trás da área destinada aos carros.

A chegada dos aparelhos de videocassete e da televisão fez com que caísse o movimento, e o cinema deixou de funcionar em 1989.


Cineteatro Alhambra

Em 1937 veio o Cine-teatro Alhambra, inaugurado por Karim Bacha, na avenida Afonso Pena e, além de filmes, apresentava também shows e peças teatrais.

O Cineteatro Alhambra foi demolido para a construção de um hotel.


Cine Nova Campo Grande

Em 1975, no bairro Nova Campo Grande, foi inaugurado Cine com o mesmo nome do bairro.

Com capacidade para 250 pessoas, o Cine Nova Campo foi fundado por um tenente da Força Expedicionária Brasileira (FEB) e funcionou por 5 anos.


Cine Plaza e Cine Center

O Cine Plaza e o Cine Center estavam localizados no interior do antigo terminal rodoviário e foram inaugurados na década de 1970.

O Cine Plaza funcionou até 1993 e apresentava algumas particularidades em relação ao Cine Center.

No início, o Cine Center exibia somente lançamentos tanto para adultos quanto crianças. A partir de 1989, começou a passar filmes pornográficos e, em 2010, foi desativado, quando o terminal rodoviário foi transferido de lugar.



Cine Cultura

Os cinéfilos iniciaram o Cine Cultura no período da ditadura militar.

Maria da Glória de Sá Rosa, também conhecida como Professora Glorinha, acompanhou o crescimento desse movimento nos outros estados brasileiros e foi quem organizou e fundou o Cineclube de Campo Grande.

O Cine Cultura não tinha estrutura física própria, funcionando à base da “paixão dos cineclubistas”.

O espaço exibia os mais diversos filmes e estes geralmente não participam da lista dos sucessos do ano.

Em 2011, ele foi fechado.


Cine Haway

O Cine Haway tinha capacidade para 642 pessoas, dividido em duas salas, e localizava-se junto ao Shopping Campo Grande.

Inaugurado em 1989, funcionou por onze anos.


Cine Campo Grande

Localizado na rua 15 de Novembro, o Cine Campo Grande foi inaugurado em 1980, com duas salas de exibição.

Única alternativa fora dos shoppings da cidade, o Cine Campo Grande fechou as portas, em 2012, funcionando por 32 anos no centro da Capital.

E aí, algum mateiro aí chegou a conhecer algum desses cinemas antigos? Fala aí pra gente nos comentários 😉

Fonte: CPCB

|

Mato Grosso do Sul

Comentários bloqueado.