Skip to content

10 Insetos da América do Sul

A princípio, a gente sabe que pode não ser agradável falar dos insetos da América do Sul.

Ainda mais se encontrar com algum deles por aí, né, Mateiro?

Mas eles estão entre os animais mais diversificados do planeta.

Embora não haja um consenso entre os entomologistas, estima-se que existam de 5 a 10 milhões de espécies.

Por isso, separamos 10 desses animaizinhos simpáticos para você conhecer, além dos animais do Pantanal.

Assim, essa é nossa lista com 10 insetos da América do Sul.

1.Bicho-Pau (Phasmatodea)

inseto bicho-pau

Para começar, este é um inseto herbívoro e totalmente inofensivo.

Ele pode ser encontrado s cidades, em goiabeiras.

Inclusive, ele tem um ótimo disfarce contra predadores.

Logo você percebe uma curiosidade sobre o bicho-pau: o seu andar.

Isso porque ele anda devagar e se balançando.

Dessa forma, ele simula um galho (ou folha) acariciado pelo vento.

Quando adulto, os machos diferenciam-se das fêmeas por serem menores, mais finos e possuírem pequenas asas que lhe permitem realizar pequenos voos.

Além disso, a reprodução dele pode ser sexuada ou assexuada.

2. Louva-a-deus-de-capuz (Choeradodis rhomboidea)

Louva-a-deus-de-capuz

Aqui, você pode ver a camuflagem do louva-a-deus de duas formas.

Na primeira, a espécie Acanthops falcata se camufla como se fosse uma folha morta.

Diferente da espécie Choeradodis rhomboidea, que se assemelha a uma folha verde, ainda viva.

3. Typophyllum laciniosum

Typophyllum laciniosum

De fato, esses são os melhores imitadores do reino animal.

Pois eles são especialistas em se confundir com folhas secas e mortas.

Afinal, que bichinho se interessaria por comer uma folha seca?

Porém, como vivem no chão, é possível acontecer acidentes, como pisadas ou algo do tipo.

Nesse momento, as patas os impulsionam para bem longe.

4. Formiga-cabo-verde (Paraponera clavata)

Formiga-cabo-verde

A formiga Paraponera clavata é muito conhecida pelo tamanho gigante e a picada severa que tem.

Operárias apresentam entre 18 a 25 mm, coloração avermelhada-escura, guardando diversas semelhança com as vespas.

Assim, ela apresenta os mais variados nomes vernaculares, de acordo com a região.

Ou seja, pode ser tocandira, tocanera, tocantera, tocainará, tocanguira, tocanquibira, saracutinga, tracutinga, tracuxinga, formigão, formigão-preto, tucandeira, tocandera, tucandeira, formiga-cabo-verde, chia-chia, naná, tec-tec.

Porém, em inglês, é conhecida como Bullet Ant (“Formiga-Bala”)

5. Mariposa-imperador (Thysania agrippina)

Mariposa-imperador

A mariposa-imperador (Thysania agrippina) é uma mariposa brasileira da família dos noctuídeos.

Em razão de ser a maior mariposa do mundo, ela é bastante procurada por colecionadores.

Assim, ela tem 30 centímetros da extremidade de uma asa à outra, que apresentem a coloração cinzenta, manchadas de marrom e marginadas de sinuosas linhas escuras.

Inclusive, as asas parecem ter recebido pinceladas de desenhos geométricos, pintados de preto, cinza e marrom.

Cientificamente é conhecida como Thysania agrippina.

Mas seu nome comum é mariposa-imperador.

Dessa forma, ela é o maior lepidóptero noturno do mundo.

Em outras palavras, é a maior mariposa do planeta.

Visto que a família dos lepidópteros é a mesma a que pertencem as borboletas.

Porém, a diferença básica é que estas são insetos diurnos.

Enquanto as mariposas são noturnas ou crepusculares.

A imperador foi encontrada pela primeira vez na Amazônia.

Mas outros exemplares existem nas matas do México.

6. Inseto Bocydium

Inseto Bocydium

O bocydium globulare é um inseto muito estranho, aparentado com as cigarras e com os gafanhotos, que vive aqui no Brasil.

Provavelmente, é um dos bichinhos mais bizarros que você vai encontrar por aí.

Em geral, os insetos da família Membracidae são muito peculiares.

Isso porque eles têm extravagantes estruturas de distintas formas que surgem de suas cabeças.

Inclusive, os mais estranhos têm vários chifres e parecem mais extraterrestres que um animal do nosso mundo.

7. Lagarta de pelúcia (Megalopyge opercularis)

Lagarta de pelúcia

A lagarta da Megalopyge opercularis é a cascavel do grupo Lepidoptera (que inclui borboletas e mariposas).

Porém, atenção.

Pois roçar nos “pelos fofos” deste bicho nojento significa receber uma toxina poderosa que pode causar até choques anafiláticos.

Ou seja, é para se admirar de longe.

8. Mariposa de cristal (Greta oto)

Mariposa de cristal

Diferentemente dos seus familiares que chamam atenção pelas cores vivas, esse inseto ganha destaque pelas suas asas transparentes.

Além de brancas, elas podem ser alaranjadas ou pretas.

Assim, seu aspecto lembra um vitral.

9. Centopeia gigante amazônica (Scolopendra gigantea)

Centopeia gigante amazônica

A Scolopendra gigantea ou Centopeia Gigante da Amazônia habita florestas tropicais e subtropicais no norte da América do Sul.

Em razão de não terem cobertura de cera em sua cutícula, as centopeias são limitadas a viver em ambientes úmidos.

Sendo assim, elas podem ser encontradas normalmente no solo, serapilheira ou madeira podre.

As centopeias têm dorso ventralmente achatados e corpos divididos em segmentos bem marcados.

Inclusive, cada segmento do corpo dele tem um par de pernas.

Ou seja, sempre há um número ímpar de pares de pernas variando de 21 a 23.

10. Saturniidae

Saturniidae

Este inseto pertence a uma família de cerca de 1.500 mariposas que se encontram na região amazônica e em outras grandes selvas do mundo.

Quando lagartas, seus corpos estão cobertos por espinhos venenosos – como indicam suas cores brilhantes que parecem gritar “Cuidado!” a um possível predador.

Porém, outro detalhe que faz dessas lagartas (e depois mariposas) um dos insetos mais estranhos é que, ao passar pela fase de transformação, elas perdem suas bocas e passam o resto da vida sem se alimentar.

Saturniidae é uma família de insetos da ordem Lepidoptera.

Assim, a taturana corresponde ao estado larval das traças saturnídeas do género Lonomia.

EXTRA: baratão de Corumbá

Pra finalizar, o nosso pequeno grande monstrinho, o baratão de Corumbá!

Afinal, ele também é um dos insetos da América do Sul.

Aliás, um dos mais legais, fala aí!

Pra começar, poucos sabem que esse animal muito comum na Cidade Branca não é uma barata.

Isso porque ele é um percevejo aquático.

Ou seja, ele é parente mais próximo da cigarra e da maria-fedida do que da barata comum.

Por outro lado, não muda nada o susto que a gente leva quando encontra, né?!

Mas ele é incrível.

Como resultado, sempre vemos comentários deste famoso sul-mato-grossense.

Bom, agora você conta pra gente!

Uma vez que você conhece esses, lembra de mais algum?

Comenta aí!

A gente se vê nas trilhas.

Tchauu!