Categorias
Animais Silvestres

Gente boa é a capivara!

É um bichinho muito fofo, mas sua criação sem autorização do Ibama e sem cativeiro não é permitida. Que bom! Pois é recompensador vê-la livre passeando na nossa região.

A capivara é o melhor bicho e a gente já podia finalizar aqui 😀

Porém, vamos falar mais sobre esse animalzinho incrível, com quem todo mundo tem uma convivência harmoniosa.

Tanto na natureza quanto na cidade, a capivara é mais gente boa que muita gente.

Por isso, é impossível não se encantar. 

Bora falar mais delas?

Capivaras costumam andar em grupos

Vistas com frequência pelas ruas de Campo Grande, as capivaras são animais muito sociáveis.

Elas costumam viver em grupos de 10 a 20 indivíduos, tipicamente.

Mas, durante a temporada de chuvas, o grupo pode chegar a 40 membros, e até 100 na seca.

Geralmente, o grupo é composto por um macho dominante, muitas fêmeas adultas e seus filhotes e outros machos subordinados.

O maior roedor das Américas, capivara comendo grama

Os machos possuem uma glândula sebácea sobre a cabeça, utilizada para demarcar sua dominância por meio do cheiro.

Com seu bando, fazem trilhas e andam em fila, para não deixar muitos rastros.

Assim, elas confundem seus predadores.

Afinal, simpáticas e espertas, né?

Como adora sombra e água fresca, é bastante comum encontrarmos esse adorável roedor nos parques da cidade apenas relaxando ou em busca de capim, ervas e outros tipos de vegetação encontrados nas beiras de rios e lagos.

Cerca de 80% de sua dieta consiste apenas em cinco espécies diferentes de grama.

Normalmente, podem consumir até 3 quilos de grama fresca ao longo do dia.

Ao conseguir ficarem submersas por alguns minutos – aliás, são excelentes nadadoras -, também usam a água como refúgio dos predadores.

Por isso, elas têm patas com os dedos unidos por membranas (que lembram pés de pato).

Da mesma forma, seus olhos, nariz e orelhas são alinhados no topo da cabeça, podendo deixá-los acima da superfície.

Características da capivara

Mamíferos da espécie H. hydrochaeris, semi-aquáticos nativos da América do Sul, as capivaras medem entre 100 e 130 centímetros de largura e 50 cm de altura.

Assim, é a maior espécie entre os roedores, com dentes incisivos que podem chegar a 7 cm,

Elas vivem de 15 a 20 anos, em média, e costumam pesar entre 30 e 80 quilos, dependendo do sexo.

Porém, as fêmeas costumam ser um pouco maiores que machos.

Com elevadas taxas de fecundidade e fertilidade, podem se reproduzir o ano todo.

Inclusive, as ninhadas da capivara são de dois a oito filhotes e a gestação tem duração média de 150 dias.

Capivaras comendo grama ao ar livre

Os filhotes nascem pesando cerca de 1 a 1,5 quilo e já nascem com dentes!!!!!

Inegavelmente, são mães dedicadas e transmitem aos filhos tudo o que precisam para se virar bem sozinhos.

Com certeza, é o mais simpático dos animais. 

Enfim, é bom lembrar!

Esse bichinho é muito fofo, mas sua criação sem autorização do Ibama e sem cativeiro não é permitida.

Que bom!

Pois é recompensador vê-la livre passeando na nossa região, né?

Além das capis, temos vários outros animais típicos do Cerrado que valem a pena conhecer e amar.

E você também gosta de poder dividir a cidade com as simpáticas capivaras?

Fala pra gente como é na sua região. 

Logo a gente se vê.

Tchaau!


APOIE AQUELE MATO

Se quiser continuar acompanhando nosso conteúdo e nos ver florescer, colabore com o nosso trabalho PicPay ou pelo Apoia-se.

Os recursos são usados para a manutenção do blog e para manter o acesso gratuito a todos.

Gostou? Compartilhe =)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *