Reciclar alumínio é uma atividade importante tanto para a geração de renda quanto para a preservação do meio ambiente.

Muitos catadores, organizados em cooperativas, vivem da reciclagem.

No Brasil, 97% das latas de bebidas consumidas retornam à indústria para reciclagem, um dos maiores índices mundiais, que nos torna referência para grandes países.

Um dos motivos desse índice é porque a reciclagem do alumínio pode ser feita várias vezes sem degradar a qualidade do material.

Em Campo Grande, há muitas empresas voltadas para a reciclagem.

A reciclagem do alumínio

O processo de reciclagem do alumínio tem início com o recolhimento por ONGs, cooperativas e catadores.

Grande parte do alumínio que é reciclado no Brasil tem como origem as latas de refrigerantes, cervejas e sucos.

As latinhas são enviadas aos centros de coletas de reciclagem, onde seguem para uma máquina em que são lavadas e depois para outra que faz a retirada do verniz usado na impressão dos rótulos.

A partir daí, as latas estão prontas para irem ao forno, a temperaturas que chegam a 760º C, transformando-se em alumínio líquido e, depois, em grandes placas.

As placas de alumínio são novamente aquecidas e laminadas várias vezes, o que as deixam cada vez mais finas.

No final, essas lâminas de alumínio são enroladas em imensas bobinas, que seguem para as fábricas de embalagem para voltarem a se transformar em latinhas.

Reciclar alumínio

Na fábrica de bebidas, as latas passam por um processo para ganhar seu novo formato e logo voltam a ser distribuídas em pontos de venda para o consumo.


Todo esse processo de reciclagem usa apenas 5% da energia elétrica e libera somente 5% das emissões de gás de efeito estufa quando comparado com a produção de alumínio primário, segundo dados do International Aluminium Institute.

Além disso, poupa-se a extração da bauxita, matéria-prima do alumínio, e a questão sobre o que fazer com as latas descartadas é resolvida.

Reciclagem e meio ambiente

Para o meio ambiente, a reciclagem das latas de alumínio é mais que uma excelente solução.

Caso estas latinhas não fossem recicladas, elas acabariam em aterros sanitários ou em rios e terrenos.

A poluição gerada por elas seria imensa, com grandes prejuízos ambientais.

Uma lata de alumínio demora mais de 100 anos para se decompor na natureza, mas, com o processo de reciclagem, uma lata pode sair da prateleira e voltar para consumo em apenas 60 dias.

Portanto, a reciclagem destas latas é de fundamental importância para o meio ambiente.

Vantagens sociais e econômicas da reciclagem

Além de toda vantagem, reciclar alumínio de latas de sucos, refrigerantes e cervejas, parte do produto também é usado na fabricação de janelas, portas, eletrodomésticos, cadeiras, mesas etc. O material ainda é muito procurado também pela indústria automobilística e pela construção civil, gerando um alto valor de mercado e uma significativa coleta do material entre os catadores e cooperativas.

Reciclar alumínio

Segundo o Cempre (Compromisso Empresarial para Reciclagem), o alumínio vale oito vezes mais do que o vidro e 14 vezes mais do que o papelão para o mercado de reciclados.

Fábrica de reciclagem de alumínio em Mato Grosso do Sul

Desde 2017, Mato Grosso do Sul conta com uma fábrica para reciclar alumínio, localizada em Paranaíba, a 422 km de Campo Grande.

A fábrica produz duas mil toneladas mensais de alumínio e tem a capacidade para cinco a seis mil toneladas mensais.


Em Campo Grande fica o Centro de Coleta, com mais de 3.000 m² distribuídos em 2 galpões e capacidade de armazenar aproximadamente 1.000 toneladas de latas de alumínio.

Agora, você já sabe: se for comprar uma bebida e tiver que escolher um material descartável, vá de lata!

|

Oriente-se

Nome:
Email:
Site:
Escreva seu comentário: