Skip to content
Pantanal

Queimadas no Pantanal e os animais afetados

Lá em 2019, a gente falou sobre as queimadas no Pantanal e como elas estavam ligadas à exploração de terra e à destruição do nosso bioma. 

Agora, em 2021, vemos os impactos sobre a biodiversidade e a saúde humana agravados pelas queimadas.

Assim, as consequências das queimadas de 2020 sobre a fauna pantaneira se tornaram estudo no artigo “Pantanal está pegando fogo e só uma agenda sustentável pode salvar a maior área úmida do mundo”.

Então, bora ver o que os especialistas falam sobre esse triste fato no nosso bioma.

As consequências do Pantanal em chamas

Com as queimadas no Pantanal seria evidente que as consequências seriam desastrosas.

Assim, o artigo é assinado em conjunto e traz dados alarmantes.

Nele, tem pesquisadores do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Mamíferos Carnívoros (Cenap) e da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

Conforme a pesquisa, as queimadas no Pantanal afetaram cerca de 65 milhões de animais vertebrados nativos e 4 bilhões de invertebrados.

Dessa maneira, esse número de animais atingidos resulta em impactos imprevisíveis.

Tanto sobre a biodiversidade quanto em serviços ecológicos e a saúde humana.

Assim, eles explicam que a frequência de incêndios e a enorme escala em que acontecem podem causar impactos negativos cumulativos sobre os ecossistemas e serviços ambientais.

Bem como a resultados sociais e econômicos  indesejáveis.

Pois as queimadas no Pantanal somadas às previsões de uma perda de até 74% da vegetação nativa até 2030 aumentam a chance de secas severas no bioma.

Ou seja, resultando em novos eventos catastróficos de incêndios florestais.

Por isso, os pesquisadores reforçam que a adoção de certas medidas é imprescindível.

Medidas importantes sobre as queimadas no Pantanal

De acordo com tudo que vivemos, precisamos agir e pôr em prática medidas para cuidar do Pantanal.

Pra começar, é importante haver um monitoramento contínuo para poder detectar de forma precoce o risco de incêndio e eventos de incêndio.

Assim como operações de brigadas de bombeiros em locais estratégicas precisam ser contínuas.

Juntamente a isso, programas de educação da comunidade devem focar no uso adequado do fogo para fins de manejo.

Ou seja, é preciso uma aplicação efetiva das políticas de uso do fogo.

Finalmente, é mais que necessário implementar um centro de resgate-reabilitação de vida selvagem.

A verdade é que a maior planície interior inundada do mundo enfrenta uma das piores crises ambientais da história do Brasil.

Logo, as consequências chegam para toda a sociedade. 

Além dos animais, as queimadas apontam outros efeitos.

Por exemplo, acontece aumento de temperatura, redução de chuvas e períodos mais secos em algumas regiões, incluindo toda a América do Sul.

Enfim, o governo federal tem o dever de zelar pelo nosso patrimônio ambiental.

No entanto, sem esse cuidado, quem perde somos nós.

Assim, fica o alerta sobre a importância de proteger nossos animais e o bioma que a gente tanto ama.

Pois, enquanto a gente queima, todo mundo perde.

Nesse sentido, vamos conscientizar a todos.

Compartilhe e leve o amor pelo Pantanal a todos.

A gente se vê!

Tchauu.

Leave a Reply

Your email address will not be published.Required fields are marked *

*

Inscreva-se

Fique por dentro dessa trilha

Receba nossas atualizações por e-mail.