Skip to content

Sobá de Campo Grande: a estrela da culinária

Topa um sobá, Mateiro?

Com certeza, Campo Grande passa por algumas modas gastronômicas, como sushi ou tacos.

Mas nada -absolutamente nada- substitui o verdadeiro astro da nossa culinária: sobá de Campo Grande

Qual é a origem do sobá?

Atípico no resto do país, seu nome original é toshikoshi-soba e, por aqui, ele chegou na vinda dos imigrantes okinawanos, em meados de 1958.

Muitos japoneses compraram lotes na cidade com a inauguração da estrada de ferro e se estabeleceram na área rural com o intuito de plantar café.

Mas sem contar com a queda no seu preço, tiveram então que investir em hortas.

Dessa forma, eles adentraram as feiras livres.

sobá

O sobá era a marmita que levavam para o árduo dia de trabalho na feira.

Assim, eles comiam escondido.

Até que um cidadão com sua malemolência brasileira viu por trás da cortininha que dava privacidade para a hora do rango.

Curiosamente perguntou o que era aquilo! Experimentou! E gostou!

Ou seja, a cidade toda precisava conhecer! (Eu ouvi um amém?!)

O que é o prato sobá?

Originalmente feito com macarrão de trigo sarraceno, em terras campo-grandenses ele é feito com farinha branca, mais próxima do udon (macarrão poopular na culinária japonsesa).

Mas o real segredo vem depois da fervura.

Isso porque o macarrão recebe uma camada de óleo e é resfriado naturalmente, o que o faz absorver o óleo, aumentando a sua durabilidade, dispensando o uso de conservantes.

Esse processo o deixa com uma camada externa mais resistente, conservando o núcleo mais mole, conferindo a textura característica que a gente ama!

Assim, cebolinha, omelete e carne (bovina ou suína) acompanham o prato.

No fim das contas, nada como ir até um dos lugares especializados nessa iguaria!

Adotado como a culinária representativa de MS, o sobá de campo grande ganhou status de bem cultural de natureza imaterial, por meio do decreto municipal n° 9.685, de 18 de julho de 2006, e foi tombado pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional).

O número de sobarias espalhadas pelos bairros da Capital é a prova: não tem concorrência para o sobá de Campo Grande!

Para os Mateiros que também dividem essa preferência, sugerimos a Tako Cozinha Oriental, casa especializada em pratos japoneses e que capricha demais no sobá, afinal, é iguaria que mais representa a Capital!

E aí, o que você acha de um sobá agora?

Deixe seu comentário para esta delícia!

A gente se vê.

Tchauu!