Jardins verticais: beleza e funcionalidade em pequenos espaços - Aquele Mato

Jardins verticais: beleza e funcionalidade em pequenos espaços


Uma tendência que conquista a todos os moradores de pequenos espaços, os jardins verticais imprimem beleza e funcionalidade em ambientes menores.

Dessa forma, eles transformam a decoração de cômodos de forma decorativa e aconchegante.

Você pode escolher entre os jardins verticais naturais ou artificiais.

Mas, claro, que tudo que o jardim vertical natural traz mais vantagens.

Além de ser uma ótima opção para quem tem lugares pequenos, os jardins verticais naturais trazem muitos benefícios aos moradores.

Então, bora ver o que são os jardins verticais e tudo mais sobre eles.

O que são jardins verticais e por que são populares

Se você tem uma parede, você pode ter um jardim.

Pois jardins verticais nada mais são que a técnica de cultivar plantas em paredes ou estruturas verticais, podendo ser desde espaços pequenos até fachadas de prédios.

Jardins verticais: beleza e funcionalidade em pequenos espaços - Aquele Mato

Em pequenos menores, é comum a criação de jardins verticais em painéis ou vasos suspensos.

Assim, o cultivo de plantas sem solo e com uso de água e nutrientes específicos recebe o nome de hidroponia.

Inclusive, os jardins verticais são uma das melhores soluções para resolver a falta de espaço em áreas urbanas.

Mas não apenas isso, a técnica de plantas em estruturas verticais ajuda a melhorar a qualidade do ar e até a reduzir o ruído urbano, absorvendo o som.

Nesse contexto, eles garantem um ambiente mais saudável e até ajudam na valorização do imóvel.

Apesar de mitos como os jardins verticais serem difíceis de manter ou de instalar, a popularidade deles revela a verdade.

Atualmente, os jardins verticais podem ser projetados para serem de fácil manutenção e em uma grande variedade de estruturas, facilitando a instalação.

Assim, por essa facilidade e benefícios que eles trazem, os jardins se tornaram populares.

Porém, apesar de exigir uma manutenção relativamente simples, eles precisam de alguns cuidados.

Descubra os melhores tipos de plantas para montar o seu jardim vertical.

Tipos de plantas adequadas para jardins verticais

Por não ser um tipo de jardim convencional, é importante escolher entre os tipos de plantas adequadas para jardins verticais.

Para começar, analise as condições do local em que você vai  fazer sua parede verde, principalmente se o local recebe ou não sol diretamente.

Mas também atente-se à sua disponibilidade de manutenção e cuidado com as plantas.

Por isso, para ambientes externos é essencial escolher tipos de plantas que sejam resistentes ao sol e à chuva, como aspargo-pluma, hera-inglesa, babosa-de-pau e rabo-de-macaco.

Por outro lado, se o lugar receber apenas luz indireta ou for até um ambiente interno, é preciso preocupar-se em garantir espécies que prefiram assim.

Tais como barba-de-serpente, clorofito ou gravatinha, jiboia, antúrio, véu-de-noiva, samambaia e peperômia.

Nesse contexto, as possibilidades são infinitas. 

Assim, é essencial ter atenção para evitar espécies venenosas ou flores com cheiro muito forte em ambientes internos, principalmente para quem tem crianças ou animais de estimação.

Se você quiser plantas de interior, é importante saber como cuidar delas.

Jardins verticais: beleza e funcionalidade em pequenos espaços - Aquele Mato

Como criar um jardim vertical passo a passo

Pra começar, escolha o local para o seu jardim vertical.

Lembre-se de considerar ventilação, luz e irrigação das suas plantas, sem se preocupar em estragar algum móvel.

Assim, preferencialmente, procure uma parede lisa que não precise de uma estrutura muito grande, em caso de um espaço interno pequeno.

Depois é o momento de definir quais as plantas mais se adequam ao local escolhido, lembrando de usar o excesso ou falta de sol a seu favor nessa escolha.

Inclusive, você vai precisar de uma estrutura com prateleiras e vasos suspensos ou utilizar suportes específicos para jardins verticais.

Nesse contexto, você tem algumas opções, como pallet, canos de PVC, blocos de cerâmica e vasos individuais.

Lembre-se de colocar o substrato antes de inserir as plantas. Depois de inseri-las, é hora de cuidar, atentando-se que elas estão em um ambiente pequeno e não têm muito espaço para buscar nutrientes.

Então, depende de você fornecer o que elas precisam, ou seja, água, adubação e poda.

Existem várias formas, encontre a que mais combina com a sua necessidade.

Gostou das dicas e quer saber mais? Deixe seu comentário!

A gente se vê!

Tchauu!

Compartilhe

por

Publicado

em

Comentários

Deixe um comentário