Skip to content

O que eu faço se encontro uma cobra na trilha ou pela área de mata que estou andando?

Para os mateiros amantes de trilha e montanhismo, bora para algumas dicas do que fazer se encontrar uma cobra no caminho.

Primeiramente, mantenha a calma.

Pode parecer fácil falar, porque a gente pode realmente ficar desesperado ao dar de cara com uma serpente, né?

Mas se desesperar não vai ajudar em nada.

Nesse momento, é importante lembrar que 90% das cobras no  Brasil não são peçonhentas.

Ou seja, não têm veneno e não causam problema nenhum.

Então, a probabilidade de aquela cobra que você encontra na trilha ser uma cobra venenosa é muito pequena.

Porém, você deve estar pensando em como vai saber se a cobra é peçonhenta ou não.

Provavelmente, você já ouviu dizer que dá para saber se uma cobra é venenosa ou não por meio do formato da sua cabeça ou da cauda e até mesmo pela pupila.

Mas é importante dizer que essas não são características confiáveis para concluir sobre o animal ser ou não venenoso.

Dessa forma, como saber então?Vem descobrir!

Como saber se a cobra que encontrei é venenosa?

De maneira leiga, a gente se preocupa com tamanho e forma. Mas a atenção deve estar nos detalhes.

Isso porque, para identificar se uma cobra é venenosa, você precisa verificar um orifício que fica entre o olho e a narina dela.

Pois cobras que têm esse segundo orifício, que é chamado de fosseta loreal (em vermelho na foto.) ou lacrimal, são realmente cobras venenosas.

Consequentemente, as cobras que não têm, não são peçonhentas.

Só um detalhe: essa é uma regra válida para todas as Américas.Porém, não vale para as cobras da Europa, da África e da Ásia.

A partir daí, você vai entender o comportamento da cobra, que se difere quando ela é venenosa ou não.

Assim, quando as cobras não venenosas encontram você, elas tendem a fugir ou criar uma forma de intimidação.

Ou seja, ela se arrodilha e começa a fazer um jogo de cena bem exagerado, para que você se assuste.

Dessa forma, você se afasta dela.

Dificilmente, as cobras venenosas vão fazer isso.

Pois normalmente elas se mantêm quietas, paradas e rodilhadas.

Preparadas para um bote, caso você chegue muito perto dela.

Então, você se depara com uma cobra na trilha e faz o quê?

Tente desviar do animal, ela vai estar parada ali e você apenas passe reto.

Na verdade, ao ver uma cobra numa trilha, só vai acontecer um acidente se você fizer algo.

Geralmente o acidente acontece quando você não vê a cobra.

Se não tiver como desviar, em caso de trilha estreita, por exemplo, você pode tentar pegar um pedaço de galho para tirá-la do caminho.

Na maioria das vezes, ela já foge se você apenas der um toque nela, ao tentar pegá-la.Dessa maneira, o problema está resolvido.

Obviamente, você vai fazer isso com muito cuidado e sem colocar a mão nela.

Se for uma cobra venenosa, ela pode tentar te dar um bote, né?

Por isso, é importante estar a uma distância segura.

Normalmente, a distância do bote é de ⅓ do tamanho do corpo da cobra.

Ou seja, em animais de até 1,5m, você pode ficar até 50cm dele.

Então, é bom pegar um galho ou haste tocá-la para fora da trilha que ela vai embora.

Picada de cobra: o que fazer e não fazer

Pra começar, procure saber previamente qual é o hospital mais fácil de chegar e que tenha soro antiofídico.

Porém, atente-se porque para ser o mais fácil não basta ser o mais perto.Mas também ter um caminho tranquilo, a rua ter asfalto etc.

Inclusive, essa é uma dica para até mesmo antes de sair para a trilha. 

Pois depois de um acidente é comum a gente ficar nervoso, se atrapalhar para descobrir e perder esse tempo que é precioso num caso assim.

No site da secretaria estadual de saúde de cada estado tem uma lista com os hospitais que têm soro na região.

Agora que já aconteceu o acidente, lave o local com água e sabão e não amarre nem faça torniquete ou corte para apertar, achando que o veneno vai sair, porque ele não vai.Principalmente, jamais jogue pó de café, cachaça ou qualquer outra coisa no ferimento.Inclusive, já tiveram casos de pessoas que tentaram sugar o veneno com a boca! Não faça isso.

Apenas leve a pessoa para atendimento médico.

Preferencialmente, a pessoa picada deve ser carregada até o hospital.Ao receber atendimento, você pode ajudar ao lembrar de como era a cobra.Assim, características como cor, manchas e formato da cabeça são informações importantes para os médicos.

Lembre-se que matas são as casas desses animais.Então, os invasores somos nós.

Respeite a fauna e evite acidentes. A gente se vê nas trilhas.

Tchauu!

Aquele Mato

Somos a Lua e o Diogo. Dois sul-mato-grossenses que criaram este espaço pra falar do nosso amor pelo Estado e mergulhar na nossa cultura. Queríamos um lugar não só para os amantes da natureza e das nossas belezas, mas também para quem se interessa pela história e quer ler, pensar e trocar experiências vividas por aqui.

Artigos relacionados

Leave a Reply

Your email address will not be published.Required fields are marked *

*

O que fazer ao encontrar uma cobra na trilha?

O que eu faço se encontro uma cobra na trilha ou pela área de mata que estou andando?

Para os mateiros amantes de trilha e montanhismo, bora para algumas dicas do que fazer se encontrar uma cobra no caminho.

Primeiramente, mantenha a calma.

Pode parecer fácil falar, porque a gente pode realmente ficar desesperado ao dar de cara com uma serpente, né?

Mas se desesperar não vai ajudar em nada.

Nesse momento, é importante lembrar que 90% das cobras no  Brasil não são peçonhentas.

Ou seja, não têm veneno e não causam problema nenhum.

Então, a probabilidade de aquela cobra que você encontra na trilha ser uma cobra venenosa é muito pequena.

Porém, você deve estar pensando em como vai saber se a cobra é peçonhenta ou não.

Provavelmente, você já ouviu dizer que dá para saber se uma cobra é venenosa ou não por meio do formato da sua cabeça ou da cauda e até mesmo pela pupila.

Mas é importante dizer que essas não são características confiáveis para concluir sobre o animal ser ou não venenoso.

Dessa forma, como saber então?Vem descobrir!

Como saber se a cobra que encontrei é venenosa?

De maneira leiga, a gente se preocupa com tamanho e forma. Mas a atenção deve estar nos detalhes.

Isso porque, para identificar se uma cobra é venenosa, você precisa verificar um orifício que fica entre o olho e a narina dela.

Pois cobras que têm esse segundo orifício, que é chamado de fosseta loreal (em vermelho na foto.) ou lacrimal, são realmente cobras venenosas.

Consequentemente, as cobras que não têm, não são peçonhentas.

Só um detalhe: essa é uma regra válida para todas as Américas.Porém, não vale para as cobras da Europa, da África e da Ásia.

A partir daí, você vai entender o comportamento da cobra, que se difere quando ela é venenosa ou não.

Assim, quando as cobras não venenosas encontram você, elas tendem a fugir ou criar uma forma de intimidação.

Ou seja, ela se arrodilha e começa a fazer um jogo de cena bem exagerado, para que você se assuste.

Dessa forma, você se afasta dela.

Dificilmente, as cobras venenosas vão fazer isso.

Pois normalmente elas se mantêm quietas, paradas e rodilhadas.

Preparadas para um bote, caso você chegue muito perto dela.

Então, você se depara com uma cobra na trilha e faz o quê?

Tente desviar do animal, ela vai estar parada ali e você apenas passe reto.

Na verdade, ao ver uma cobra numa trilha, só vai acontecer um acidente se você fizer algo.

Geralmente o acidente acontece quando você não vê a cobra.

Se não tiver como desviar, em caso de trilha estreita, por exemplo, você pode tentar pegar um pedaço de galho para tirá-la do caminho.

Na maioria das vezes, ela já foge se você apenas der um toque nela, ao tentar pegá-la.Dessa maneira, o problema está resolvido.

Obviamente, você vai fazer isso com muito cuidado e sem colocar a mão nela.

Se for uma cobra venenosa, ela pode tentar te dar um bote, né?

Por isso, é importante estar a uma distância segura.

Normalmente, a distância do bote é de ⅓ do tamanho do corpo da cobra.

Ou seja, em animais de até 1,5m, você pode ficar até 50cm dele.

Então, é bom pegar um galho ou haste tocá-la para fora da trilha que ela vai embora.

Picada de cobra: o que fazer e não fazer

Pra começar, procure saber previamente qual é o hospital mais fácil de chegar e que tenha soro antiofídico.

Porém, atente-se porque para ser o mais fácil não basta ser o mais perto.Mas também ter um caminho tranquilo, a rua ter asfalto etc.

Inclusive, essa é uma dica para até mesmo antes de sair para a trilha. 

Pois depois de um acidente é comum a gente ficar nervoso, se atrapalhar para descobrir e perder esse tempo que é precioso num caso assim.

No site da secretaria estadual de saúde de cada estado tem uma lista com os hospitais que têm soro na região.

Agora que já aconteceu o acidente, lave o local com água e sabão e não amarre nem faça torniquete ou corte para apertar, achando que o veneno vai sair, porque ele não vai.Principalmente, jamais jogue pó de café, cachaça ou qualquer outra coisa no ferimento.Inclusive, já tiveram casos de pessoas que tentaram sugar o veneno com a boca! Não faça isso.

Apenas leve a pessoa para atendimento médico.

Preferencialmente, a pessoa picada deve ser carregada até o hospital.Ao receber atendimento, você pode ajudar ao lembrar de como era a cobra.Assim, características como cor, manchas e formato da cabeça são informações importantes para os médicos.

Lembre-se que matas são as casas desses animais.Então, os invasores somos nós.

Respeite a fauna e evite acidentes. A gente se vê nas trilhas.

Tchauu!

Aquele Mato

Somos a Lua e o Diogo. Dois sul-mato-grossenses que criaram este espaço pra falar do nosso amor pelo Estado e mergulhar na nossa cultura. Queríamos um lugar não só para os amantes da natureza e das nossas belezas, mas também para quem se interessa pela história e quer ler, pensar e trocar experiências vividas por aqui.

Leave a Reply

Your email address will not be published.Required fields are marked *

*

Artigos relacionados

ARTE DE INDÍGENAS DE MS EXPRESSÕES DO PANTANAL Curiosidades sobre o Pantanal Músicas de MS que não podem faltar no karaokê A maior dolina da América do Sul