Categorias
Animais Silvestres Bioma Pantanal / Cerrado

Cobra-caiçara – a rainha do Cerrado

A cobra-caiçara é a rainha do Cerrado e uma das mais perigosas da região. Então, bora conhecer essa jararaca mais de perto!

Longe do ambiente do famoso seriado Cobra Kai, nossa protagonista de hoje é a cobra-caiçara (Bothrops moojeni), a rainha do Cerrado.

Antes de mais nada, ela pode ter outros nomes, como CaissacaCaiçacaJacuruçu ou Jararacão.

Diferente da cobra dormideira, que é uma jararaquinha inofensiva, a jararaca caiçara é considerada a cobra peçonhenta que mais causa acidentes no Cerrado.

Ou seja, ela é a maior responsável pelos acidentes relacionados a serpentes no Brasil.

Então, já sabemos que ela não está pra brincadeira, né, Mateiro?

Bora saber mais sobre esse réptil que dá medo!

Cobra venenosa é a caiçara

Já que começamos falando sobre o perigo da cobra-caiçara, saiba que o veneno dela possui ação hemolítica e proteolítica.

Isso quer dizer que ele destrói as fibras musculares e os tecidos.

Por outro lado, uma partícula que pode ser a chave para produção de um novo fármaco foi encontrada no veneno dessa espécie.

De acordo com um biólogo doutorando da UCBD, é possível utilizar uma molécula para a produção de antibióticos.

Assim, eles podem auxiliar, principalmente, no combate à infecção hospitalar.

Então, que os testes continuem, né?!

Características da cobra-caiçara

Para começar, a cobra-caiçara é uma serpente de hábito terrícola.

Inclusive, ela é uma das mais agressivas do grupo da jararaca.

Ela chega a medir 1,60 m de comprimento e é muito rápida no ataque.

Normalmente, a distância do bote das serpentes corresponde a aproximadamente 1/3 do seu comprimento.

A cobra-caiçara age dessa mesma forma.

Porém, ela desfere seu bote mais para o sentido vertical.

Porque, assim, ela pode atingir partes mais altas do corpo de uma pessoa.

Além de tudo, ela é bem espertinha!

Fora isso, ela é uma serpente que vive no Cerrado e tem hábitos crepuscular e noturno.

No dia a dia, ela se alimenta de pequenos lagartos, anfíbios e roedores.

Para finalizar, a cobra-caiçara é vivípara e pode ter de 16 a 20 filhotes, no início da estação chuvosa.

Enfim, cuidado quando estiver no mato.

Porque a cobra-caiçara é perigosa e vive, em média, 15 anos.

Agora, me conta!

Você tem histórias com uma cobra-caiçara? Tem medo? Ama ou odeia cobras?

Seja como for, escreve pra gente nos comentários.

Desde já, lembramos que já falamos sobre o que fazer ao encontrar animais peçonhentos aqui.

A gente se vê nas trilhas!

Tchauu!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *