Skip to content

Buraco do Inferno, Forte Coimbra

Buraco do Inferno em Forte Coimbra

Conheça brevemente a história

Coronel português que projetou o Forte Coimbra, Ricardo Franco deixou em sua fachada a escrita “Repelir o inimigo ou sepultar-se debaixo das ruínas do forte”.

Com o tempo recebeu a homenagem de ter seu nome na gruta que faz parte do complexo turístico do local, em Corumbá, antes conhecida como Buraco do Inferno.

Buraco do Inferno, Forte Coimbra - Aquele Mato
Gruta Ricardo Franco, Buraco do Inferno

Porém, não há registro de quando a gruta foi descoberta.

Inclusive, ainda é um lugar conhecido por poucos e não muito explorado.

Apesar de estar situada a apenas três quilômetros do Forte.

Ainda assim, é uma das mais antigas cavernas registradas no Brasil.

Mas o único fator histórico é a escrita deixada pelo Capitão Rondon na parede da gruta em sua passagem pela cidade.


Buraco do Inferno, Forte Coimbra - Aquele Mato

“Capitão Rondon em visita à célebre gruta, penetrou pela primeira vez no dia 12 de Aristóteles de 115, em visita de reconhecimento para instalação das linhas telegráficas em forte Coimbra.”
A data se refere a 09 de março de 1903.

Buraco do Inferno com cara de paraíso

Buraco do Inferno

Para chegar a esse incrível lugar, o caminho já é um atrativo.

Pois são 2 horas navegando pelo rio Paraguai em meio à biodiversidade exuberante do Pantanal.

Por certo, você se depara com um lago natural de águas transparentes em seu interior e muito a se explorar entre estalactites e estalagmites.

Porém, o calor no interior da gruta é muito grande.

Por isso, apenas 3 espécies de animais sobrevivem lá dentro: morcego, grilo albino e camarões.

Buraco do Inferno

Essa é uma aventura imperdível!

Vários causos são contados sobre o local.

Muitas histórias envolvem nossos amigos extraterrestres e a mais conhecida é a do padre que foi explorar a caverna e desapareceu.

Inclusive, é um bom momento de lembrar que o acesso à gruta só pode ser feito com a autorização e acompanhamento do Exército.

É um lugar impressionante e quem gosta de histórias, como a gente, vai gostar muito de conhecer.

Dizem os moradores mais antigos que existem várias outras grutas mais afastadas e ainda não totalmente exploradas.

E aí, se anima?!

Então comenta aí se já conhece ou tem vontade de conhecer!

A gente se vê nas trilhas.

Tchauu!