Skip to content

Tem jaguatirica no Brasil?

Não só tem jaguatirica no Brasil, como ela vive vive na mata atlântica, no Cerrado, na Amazônia e, claro, no Pantanal.

Por isso, hoje a gente traz informações importantes sobre o terceiro maior felino das Américas – perde apenas para a onça-pintada e o puma.

Pois é, uma jaguatirica (Leopardus pardalis) adulta pode medir até 1,35 metro, incluindo o rabo, e 50 centímetros de altura.

Assim, seu peso pode variar entre 11 e 16 quilos e ela vive em torno de vinte anos.

Agora que já deu pra ter uma ideia, segue pra falarmos mais sobre ela!

Conheça o Leopardus pardalis

Carnívoro e territorial, a jaguatirica é um mamífero originário do continente americano, que pode ser encontrado na Costa Rica e na Argentina.

Jaguatirica deitada

Com uma pelagem especialmente macia e brilhante, sua coloração pode variar entre amarela, preta, cinza, marrom e branca.

Frequentemente, ela é confundida com a onça-pintada.

Embora seja menor, ela também apresenta manchas e listras no corpo todo, mais claras na barriga.

O pelo do macho é mais forte e grosso do que o pelo da fêmea.

Jaguatirica tem hábitos noturnos, são bons nadadores e escaladores de árvores

Como a maioria dos felinos, a jaguatirica é um animal noturno e sua grande arma são as garras, que estão sempre prontas a derrubarem qualquer presa, incluindo caçadores que invadem em seu território.

A alimentação das jaguatiricas é composta basicamente por paca, cutia, caititus, cervos, aves, iguanas, peixes e até crustáceos.

São inofensivos ao homem, mas defendem-se ferozmente quando atacados.

Preferem a caça à noite e, durante o dia, costumam dormir em ocos de árvores e grutas.

Jaguatirica ao sol

A jaguatirica foi por muito tempo caçada para venda de sua pele e abatida no caso de invasão de fazendas com criações.

Mas atualmente uma lei de proteção contribui para o declínio deste comércio e para preservação da espécie.

Até meados dos anos 1980, a caça para o comércio de peles era a principal ameaça às jaguatiricas.

Hoje, o desmatamento, a fragmentação das florestas e o consequente isolamento genético dessas populações são as maiores fontes de ameaça.

A jaguatirica não é um animal fácil de ser domesticado. talvez quando filhote, mas, quando adulta, a jaguatirica muda muito de temperamento. Afinal, é um animal selvagem.

O fato de uma jaguatirica se refugiar em nossas casas é sinal preocupante, pois isso acontece em consequência da destruição do seu habitat. E o que é motivo de orgulho para Mato Grosso do Sul não pode acabar.

Vamos aproveitar, respeitar e cuidar da nossa natureza!