A série de aves do Pantanal é interminável, e o rapazinho-do-chaco (Nystalus striatipectus) faz parte dessa lista.

O rapazinho-do-chaco é uma ave da família Bucconidae, antes considerada uma subespécie ocidental do rapazinho-dos-velhos (Nystalus maculatus).

E são duas aves praticamente idênticas se observadas em campo.

Porém, o mapa de distribuição nos mostra que o rapazinho-dos-velhos ocorre na região Nordeste, e o rapazinho-do-chaco é observado no Paraguai, no norte da Argentina, no leste da Bolívia e no Pantanal sul-mato-grossense – o chaco brasileiro, um bioma que nos revela muitas surpresas voando pelo céu.

Características do rapazinho-do-chaco

Diferentemente das imponentes siriema, curicaca, tuiuiú, tucano-toco e mutum, o rapazinho-do-chaco mede 23 cm de comprimento, possui cabeça marrom estriada de branco; partes superiores marrons; faixa supraocular e garganta brancas.

Seu peito superior é pardo-amarelado, enquanto o peito inferior e o abdômen são brancos estriados de preto. Possui a cauda marrom com barrados de preto.

A alimentação do rapazinho-do-chaco é baseada em insetos e pequenos artrópodes que encontra pelos troncos e folhas das árvores.

Durante o período de reprodução, a espécie cava um tipo de galeria no solo acidentado ou em barrancos, onde colocam seus ovos (de 2 a 3 ovos brancos e brilhantes), chocando-os em uma espécie de câmara incubatória.


Para ajudar a reconhecê-lo, ouça o seu canto:

As aves do chaco brasileiro

O chaco brasileiro é um bioma que nos revela muitas surpresas, principalmente quando se trata de aves.

Em poucos dias, é possível registrar mais de 150 espécies na região. Além do rapazinho-do-chaco, observamos ainda o alegrinho-do-chaco, o pica-pau-de-barriga-preta, o pica-pau-de-testa-amarela, o pica-pau-chorão, o arapaçu-do-campo, o saracuraçu, entre outras diversas espécies que vale a pena conferir.

O chaco é uma enorme planície situada entre o Planalto Central do Brasil e as montanhas da pré-cordilheira andina, tendo como limite-sul a transição com os campos sulinos (pampas).

Com quase 750 km de largura em média, estende-se do sul da Bolívia a toda a metade ocidental do Paraguai, englobando extensa área do centro-norte da Argentina e, em poucos quilômetros quadrados nos arredores de Porto Murtinho, no extremo sudoeste de Mato Grosso do Sul.


Entre as espécies da fauna originárias de outras regiões, a influência exercida pelo Chaco na comunidade de aves é enorme no Pantanal.

Lembra de ter visto o rapazinho-do-chaco por aqui? Compartilhe com a gente!

|

Animais Silvestres

Nome:
Email:
Site:
Escreva seu comentário: